Incêndios

Fogo em Pombal ganha intensidade e mobiliza 527 operacionais

O incêndio florestal que deflagrou, pelas 14h14, na zona de Vila Cã, no concelho de Pombal, continua esta noite a lavrar com intensidade, aproximando-se de algumas localidades.

Os meios de combate estão essencialmente preocupados em defender habitações

Paulo Cunha/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O incêndio florestal que, ao princípio da tarde desta sexta-feira, deflagrou no concelho de Pombal, mantém esta noite duas duas frentes ativas, que lavram com intensidade, mas há setores que começam a ceder ou mesmo a ficar dominados.

De acordo com a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), “há povoações no percurso” das chamas, mas os meios mobilizados para as combater continuam a concentrar os esforços na “defesa de algumas” localidade.

Pela primeira vez, desde que o fogo teve início, hoje, pelas 14:14, em povoamento florestal da freguesia de Vila Cã, no município de Pombal, há sinais de que a situação “nalgumas zonas tende a melhorar”, disse à agência Lusa fonte da ANPC.

“Há setores [do fogo] que já se encontram dominados”, mas as duas frentes ativas progridem com intensidade, sublinhou a mesma fonte, referindo que “uma das frentes está com [meios de combate] insuficientes”.

Já “estão a caminho” do local, por isso, grupos de reforço, oriundos dos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Guarda e Lisboa, adiantou a mesma fonte, que falava à agência Lusa pelas 22:20.

No terreno também já estão a operar máquinas de rasto, essencialmente com o objetivo de travarem a expansão das chamas.

“Este é um incêndio muito complexo”, porque tem avançado através de diversas ramificações, numa zona onde existem diversas pequenas localidades muito dispersas, acrescentou a mesma fonte, prevendo “ainda muito trabalho, durante a noite”, para os operacionais envolvidos no combate às chamas.

Segundo informação da Proteção Civil, pela meia-noite, estão o combate às chamas já envolve 527 operacionais, apoiados por 159 viaturas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site