Animais

Jardim Zoológico mostra nascimento de crias de Tigre-da-Sibéria. Veja o vídeo

256

Como forma de assinalar o dia do Animal, o Jardim Zoológico de Lisboa lançou o vídeo do nascimento de duas crias de Tigre-da-Sibéria, espécie que está em vias de extinção.

cnunes@/ Jardim Zoológico

Não é todos os dias que se pode assistir ao nascimento de crias de uma espécie em vias de extinção. Contudo, esta quarta-feira não é um dia como os outros. A 4 de outubro celebra-se o dia do Animal, pelo que o Jardim Zoológico decidiu apresentar os seus novos habitantes: duas crias de Tigre-da-Sibéria. A classificação “Em perigo” dada pela União Internacional para Conservação da Natureza, a IUCN, torna o nascimento destas duas novas crias um momento imperdível.

Veja o vídeo.

Em comunicado, o Zoo refere que foram construídos diferentes abrigos para que a progenitora pudesse escolher o local onde teria as crias, promovendo assim o seu bem-estar. As câmaras foram colocadas previamente no interior e exterior das instalações para que se pudesse acompanhar à distância todo o processo até ao parto, bem como o desenvolvimento das crias.

Os novos habitantes do Zoo nasceram a 20 de Maio e serão amamentados até aos seis meses. A mãe tigre vai acompanhar as suas crias até aos dois ou três anos de idade, tempo em que lhes vai ensinar aquilo que precisam para sobreviver.

O Tigre-da-Sibéria — a maior das seis subespécies de tigre que ainda existem –, tem o seu habitat natural na região do rio Amur, que faz parte da fronteira entre a Rússia e a China. Muitas são as ameaças a que esta espécie está sujeita: para além de serem caçados para comércio de peles, os seus órgãos são utilizados na medicina tradicional chinesa e são mortos por população local que tenta proteger o seu gado.

Rio Amur

Amur River

Região onde se encontra o habitat natural do Tigre-da-Sibéria

O desenvolvimento urbano e agrícola também afetou a espécie, que, em 1940, tinha uma população total que rondava entre 20 e 30 animais. Hoje, e graças aos esforços de várias entidades, é estimado que existam cerca de 400 Tigres-da-Sibéria em áreas protegidas. Ao todo, existem apenas 6.000 tigres em habitat natural. Três subespécies – o Tigre-de-Bali, Tigre-do-Cáspio e o Tigre-de-Java – já estão extintas. A subespécie com o menos número de exemplares em habitat natural é o Tigre-do-sul-da-China: ao todo, são 20.

No seu site, o Jardim Zoológico dá a possibilidade a qualquer um de votar nos nomes dos novos tigres. Existem três conjuntos de hipóteses: Shilka e Argun, Zeya e Huma e Shongua e Ussuri. Todos os nomes são de rios existentes no habitat natural da espécie. A votação começa esta quarta-feira e ficará aberta até dia 4 de novembro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site