Koenigsegg

Koenigsegg riu por último… Agera RS humilha Chiron

172

Se ficou surpreendido com os 41,96 segundos feitos pelo Bugatti Chiron, no desafio 0-400-0 km/h, saiba que isso já é passado. Culpa do Koenigsegg Agera RS, que fez o mesmo, mas melhor: 36,44 segundos!

Autor
  • Francisco António

Depois daquele que muitos consideram o melhor e mais luxuoso dos superdesportivos, o Bugatti Chiron, ter fixado um novo recorde na aceleração dos 0 aos 400 km/h e regresso aos 0 km/h, estabelecendo como marca uns surpreendentes 41,96 segundos, eis que o modelo francês acaba de ser literalmente cilindrado, na sua proeza, por um adversário sueco: nada mais, nada menos que o Koenigsegg Agera RS. O qual conseguiu repetir o feito, retirando 5,5 segundos à anterior marca. Ou seja, em apenas 36,44 segundos.

Segundo revela o fabricante de Ängelholm, o Agera RS conseguiu ser mais rápido que o Chiron, sobretudo, na primeira parte do desafio, isto é, na aceleração de 0 as 400 km/h, tendo demorado apenas 26,88 segundos a atingir a velocidade em causa. Algo que, segundo informações divulgadas pela própria Bugatti, o carro francês fez em 32,6 segundos.

O novo recorde fixado pelo Koenigsegg Agera RS foi alcançado com o piloto de fábrica Niklas Lilja ao volante, numa pista do Aeródromo de Vandel, na Dinamarca, durante uma tentativa realizada no passado dia 1 de Outubro. Para apurar os resultados, o fabricante sueco não só instalou um equipamento de recolha de dados no veículo, como recorreu à tecnologia GPS. E a “bomba” sueca só teve de sofrer um ligeiro ajuste na inclinação da asa traseira.

Ainda segundos os dados obtidos a bordo, o piloto conseguiu levar o Agera RS até aos 402 km/h, tendo demorado apenas 37,28 segundos a fazê-lo. O que, refira-se, continua a ser mais rápido que o Bugatti.

O recorde foi alcançado na sequência de um pedido de um cliente, “que se mostrou muito interessado em perceber as capacidades do carro, comparativamente a outros concorrentes”, revela a Koenigsegg. Acrescentando que o superdesportivo utilizado no bater do recorde vai agora ser entregue ao seu futuro proprietário, o qual reside nos EUA.

A unidade em questão é uma versão do Agera RS com potência aumentada, para os 1.341 cv, valor que, ainda assim, deixa o superdesportivo sueco aquém do Chiron na potência anunciada. Isto, porque o bólide francês declara, à partida, 1.500 cv.

Por outro lado, o Agera contava com gaiola de segurança amovível, para uma maior segurança dos ocupantes, em pista, com a Koenigsegg a destacar igualmente o facto de o piso do aeródromo de Vandel não ser o ideal. O fabricante queixa-se que o alcatrão não garantia a melhor tracção, tendo levado a que o Agera RS registasse, segundo os instrumentos de bordo, alguns problemas de motricidade, com as rodas a patinar, no engrenar das primeiras três relações da caixa de velocidades.

Como tal, a Koenigsegg acredita ser possível melhorar ainda mais a marca alcançada. Estando, neste momento, a preparar já uma nova tentativa, para fixar um novo recorde na aceleração dos 0 aos 400 km/h e regresso aos 0 km/h. Desta feita, com o seu “modelo de entrada”, Regera, o qual a marca acredita ser “o mais adequado para esta tarefa”.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site