PSD

Pedro Duarte exclui candidatura à liderança do PSD e defende Congresso programático

267

O social-democrata Pedro Duarte afirmou hoje à agência Lusa que não está a equacionar candidatar-se à liderança do PSD, mesmo após Luís Montenegro e Paulo Rangel se terem colocado fora da corrida.

ESTELA SILVA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O social-democrata Pedro Duarte afirmou hoje à agência Lusa que não está a equacionar candidatar-se à liderança do PSD, mesmo após Luís Montenegro e Paulo Rangel se terem colocado fora da corrida, e defendeu um Congresso programático.

Sem querer comentar as decisões de Luís Montenegro e de Paulo Rangel, o antigo líder da Juventude Social Democrata (JSD) declarou que não ter reconsiderado a sua posição: “Reafirmo que não estou a equacionar qualquer candidatura”.

“A minha opção pela vida profissional e percurso académico é inabalável. Limitar-me-ei a apresentar uma moção com as minhas ideias, no próximo Congresso”, acrescentou Pedro Duarte, que desde 2011 exerce funções de direção na Microsoft Portugal.

Pedro Duarte referiu à Lusa que, face aos resultados das autárquicas de domingo, considerou “desde o primeiro momento” que o PSD deveria “parar para pensar”, evitando um “desfile vazio de nomes”.

No seu entender, deveria realizar-se um “processo de debate e reflexão”, com “um Congresso que recentrasse o PSD do ponto de vista estratégico e programático”.

Segundo Pedro Duarte, “assim, evitar-se-ia o desfile vazio de nomes, limitado a perfis e chavões, que condicionará a discussão livre e construtiva” que defende.

“Em coerência, não quero contribuir para o mesmo, que considero errado”, acrescentou.

Nestas eleições autárquicas, Pedro Duarte encabeçou a lista do PSD à Assembleia Municipal do Porto, que ficou em terceiro lugar.

Nas autárquicas de 2013, foi diretor da campanha da candidatura de Luís Filipe Menezes à Câmara do Porto, e em 2016 esteve com funções semelhantes na equipa da campanha presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa.

Na terça-feira, o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, anunciou que não se iria recandidatar a um novo mandato à frente dos sociais-democratas, na sequência dos resultados pesados do partido nas autárquicas e por considerar que, se ficasse, correria o risco de “parecer agarrado ao poder” internamente.

Nas eleições autárquicas de domingo, o PSD perdeu oito presidências de câmaras municipais face a 2013, ano em que tinha registado o seu pior resultado, ficando agora com 98 (79 sozinhos e 19 em coligação).

Em termos de votação nacional, o PSD obteve, sozinho, 16,08%, dos votos, uma percentagem ligeiramente abaixo dos 16,70% de há quatro anos.

O Conselho Nacional do PSD vai reunir-se novamente na segunda-feira para marcar a data das eleições diretas para a escolha do próximo presidente do partido e do Congresso.

Até agora, não existe nenhuma candidatura anunciada à liderança do PSD, mas o antigo presidente da Câmara Municipal do Porto Rui Rio vem manifestando a intenção de avançar, o que deverá concretizar-se na próxima semana.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

Carta Aberta a Rui Rio

Paulo Trigo Pereira

Na próxima legislatura, que será ainda muito exigente em termos financeiros (em particular em 2021) há acordos estruturais que terão forçosamente de incluir os dois grandes partidos nacionais.

PSD

Rui Rio, o reformista?

Alexandre Homem Cristo

Rui Rio até pode perder em 2019, mas tentar ganhar passa por construir no PSD uma alternativa reformista e de futuro. Algo que à esquerda é incomportável, pois choca com as bases de apoio de PCP e BE.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site