Presidente Trump

Trump volta a ameaçar Coreia do Norte: “Apenas uma coisa funcionará”

"Desculpem, mas apenas uma coisa funcionará", escreveu Donald Trump em dois tweets publicados esta noite, afirmando de novo que a via diplomática não foi eficaz durante 25 anos.

Drew Angerer/Getty Images

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou este sábado a ameaçar a Coreia do Norte, afirmando que a via diplomática não foi eficaz durante 25 anos e que “apenas uma coisa funcionará”, referindo-se implicitamente a uma ação militar no território norte-coreano.

“Os presidentes e os seus governos têm falado com a Coreia do Norte ao longo de 25 anos. Acordos foram feitos e as grandes quantias de dinheiro que foram gastas não funcionaram. Os acordos foram violados antes que a tinta secasse, fazendo os negociadores dos EUA passar por tolos. Desculpem, apenas uma coisa funcionará”, escreveu Donald Trump em dois tweets publicados esta noite.

Trump insiste de novo na ideia de que a via diplomática não é a solução para a Coreia do Norte, usando um discurso em tudo semelhante àquele que já tinha publicado no Twitter a 30 de agosto: “Os EUA têm falado com a Coreia do Norte e têm-lhes pago dinheiro extorquido durante 25 anos. Falar não é a resposta“, escrevera o presidente norte-americano na altura.

O presidente dos EUA voltaria à carga no início deste mês, com um novo tweet em que afirmou que “ser simpático para o rocket man [Kim Jong Un] não funcionou durante 25 anos”, questionando “porque é que funcionaria agora?

Esta nova ameaça de Donald Trump surge no final de uma semana que ficou marcada por uma tensão entre o presidente e o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, precisamente em torno da melhor via para lidar com o problema norte-coreano.

Isto porque na última semana Rex Tillerson revelou que os EUA têm canais de comunicação abertos com Pyongyang e que há negociações em curso. Trump comentou esta revelação aconselhando, publicamente, Tillerson a “não desperdiçar o seu tempo a tentar negociar com o pequeno rocket man“. “Poupa a tua energia, Rex. Faremos o que tem de ser feito”, garantiu, também num tweet.

A polémica intensificou-se quando a NBC publicou um artigo revelando que Tillerson chamou “idiota” a Trump depois de uma reunião no Pentágono. Trump apressou-se a classificar o artigo como fake news, exigindo um pedido de desculpas à cadeia televisiva, e Tillerson afirmou que mantém o seu “compromisso” relativamente ao presidente norte-americano.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jfgomes@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site