Opel

Insignia GSi é 12 segundos mais rápido que o antigo OPC

A versão mais desportiva da nova família Insignia chega com credenciais de monta: desde logo, fazendo uma volta ao "Inferno Verde" em menos 12 segundos que o anterior OPC.

Autor
  • Francisco António

Definido pela própria marca alemã como “um instrumento de precisão”, o Opel Insignia GSi, prepara-se para dar início ao seu percurso comercial, verdadeiramente com o pé direito – cumprindo uma volta completa ao anel norte do circuito alemão de Nürburgring em menos 12 segundos que o antigo OPC V6 Turbo.

Dez milímetros mais próximo do solo que o Insignia normal, cerca de 160 kg mais leve que o anterior Insignia OPC e equipado com um sistema inteligente de tracção integral com vectorização de binário, além de pneus Michelin Pilot Sport 4 S a revestirem jantes em liga leve de 20” e potentes travões Brembo, o novo Insignia GSi foi colocado à prova no chamado “Inferno Verde”, com o antigo piloto do DTM e actual director de Performance Cars e Motor Sport da Opel, Volker Strycek, aos comandos. Confirmando, graças também as capacidades do 2.0 Turbo a gasolina, a debitar 260 cv de potência e 400 Nm de binário, tudo aquilo que os responsáveis da Opel afirmaram esperar.

O Insignia GSi ficou extremamente preciso graças à configuração do chassi, à excelente suspensão pilotada e à sofisticada transmissão integral. E, naturalmente, o baixo peso do automóvel desempenha também um papel importante nesta equação”, afirmou Volker Strycek, após terminadas as sessões de testes, com o novo familiar desportivo no circuito de Nürburgring.

“Os resultados falam por si. Consigo completar uma volta ao Nordschleife em cerca de menos 12 segundos do que com o antigo OPC, que era mais potente. Nas secções mais exigentes, com curvas mais pronunciadas ou piso mais escorregadio – isto é, quando o automóvel precisa de reagir de forma especialmente ágil e precisa – o GSi é claramente mais rápido e fácil de controlar”, acrescentou.

O mais desportivo dos Insignia é proposto com duas motorizações, a começar no já referido e mais potente 2.0 Turbo a gasolina, a anunciar não só elevadas prestações, mas também um consumo de combustível de apenas 8,6 l/100 km, no ciclo NEDC. Com emissões de CO2 de 197 g/km.

Em alternativa, há uma variante GSi com motor a gasóleo, o 2.0 BiTurbo D de 210 cv e 480 Nm de binário, com um consumo médio anunciado de 7,3 l/100 km e emissões de CO2 de 192 g/km. Sendo que, tal como o quatro cilindros a gasolina, surge acoplada a uma novíssima caixa automática de oito velocidades, que pode ser comandada através de patilhas colocadas no volante. Quanto aos pontos de mudança de velocidades, podem ser modificados através da pré-seleção dos modos ‘Standard’ e ‘Sport’.

Terminada a fase de desenvolvimento, o novo Insignia GSi, que a Opel define como uma proposta para conhecedores e que leva consigo o selo “Tested on the Nürburgring”, deverá chegar aos concessionários dentro de algumas semanas.

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site