Moçambique

Quatro polícias e outras sete pessoas mortas em tiroteio no norte de Moçambique

Quatro polícias e outras sete pessoas morreram na tarde de quinta-feira num tiroteio na aldeia de Maculo, no distrito de Mocímboa da Praia, norte de Moçambique, disse à Lusa fonte da rádio da vila.

PEDRO SA DA BANDEIRA/LUSA

Quatro polícias e outras sete pessoas morreram na tarde de quinta-feira num tiroteio na aldeia de Maculo, no distrito de Mocímboa da Praia, norte de Moçambique, disse esta sexta-feira à Lusa fonte da rádio comunitária da vila. Os polícias realizavam uma patrulha na povoação, situada no meio do mato, junto à costa, a cerca de 20 quilómetros da sede de distrito, quando foram atacados por um grupo armado, referiu a mesma fonte, com base nos depoimentos de dois familiares de agentes abatidos.

Segundo um dos parentes, os corpos dos polícias já foram encaminhados para a morgue da capital provincial, Pemba. Os outros sete mortos seriam elementos do grupo que atacou os agentes, de acordo com uma fonte da aldeia.

As autoridades locais ainda não prestaram informações sobre o assunto, mas as fontes ouvidas suspeitam tratar-se do mesmo grupo que tem desestabilizado a zona, na província de Cabo Delgado.

O ataque acontece uma semana depois de os postos de polícia da vila de Mocímboa da Praia terem sido atacados por um grupo armado de 30 homens com sinais de afiliação islâmica (vestes e palavras de ordem), mas do qual as organizações muçulmanas moçambicanas já se distanciaram.

Nos ataques da última semana já tinham morrido outros quatro polícias, 12 atacantes e um líder comunitário, segundo informações da polícia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

Quem tem a palavra final? Costa ou Centeno?

Margarida Mano

As Finanças dizem não ter dinheiro para cumprir o prometido ao Ensino Superior. Daí a pergunta: vai a palavra dada pelo primeiro-ministro ser honrada? Ou impõe-se de novo a falta de liquidez do país?

Livros

Livros para o Natal (I)

João Carlos Espada

Três livros sobre a indispensável associação entre liberdade e sentido pessoal de dever.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site