Literatura

Quatro escritores portugueses entre os dez finalistas do prémio literário Oceanos

265

Quatro escritores portugueses estão entre os dez finalistas do Oceanos - Prémio de Literatura em Língua Portuguesa, organizado pelo Itaú Cultural, no Brasil.

ESTELA SILVA/LUSA

Os escritores portugueses Maria Teresa Horta, Helder Moura Pereira, Ana Teresa Pereira e Ana Margarida de Carvalho estão entre os dez finalistas do Oceanos – Prémio de Literatura em Língua Portuguesa, organizado pelo Itaú Cultural, no Brasil.

“Este ano, a nomeação passou a contemplar obras publicadas em todos os países lusófonos e teve 1.215 livros inscritos na sua primeira fase, todos eles com primeira edição em 2016.

Além dos quatro portugueses, estão na final também os autores brasileiros Bernardo Carvalho, Elvira Vigna, Sérgio Sant’Anna, Silviano Santiago, Verônica Stigger e Victor Heringer.

As obras dos finalistas foram avaliadas por 50 jurados brasileiros e 15 portugueses, que também elegeram entre os seus membros os dez participantes dos Júris Intermediário e Final.

A poeta, ficcionista, jornalista e ativista Maria Teresa Horta tem uma extensa carreira durante a qual travou um intenso combate em favor das mulheres portuguesas, marcando as gerações de 1960 e 1970.

Frequentou a Faculdade de Letras de Lisboa, tendo pertencido ao grupo de Poesia 61 e colaborado em diversos jornais e revistas.

A liberdade, a desobediência e a luta contra os estereótipos são temas presentes na sua obra, que chocou a sua geração e a opinião pública tornando-a conhecida por sua poesia erótica e ousada em cuja obra se destacam “Novas Cartas Portuguesas” e “Minha Senhora de Mim”.

Ela concorre na final do prémio Oceanos, com o livro de poesia “Anunciações”, obra que já ganhou como melhor Livro de Poesia pela Sociedade Portuguesa de Autores no ano passado.

Nascida em Lisboa, Ana Margarida de Carvalho trabalha como jornalista e assinou reportagens que lhe valeram sete dos mais prestigiados prêmios de jornalismo de Portugal.

Filha do consagrado escritor Mário de Carvalho, publicou seu primeiro romance, “Que importa a fúria do mar”, em 2013, vencendo o Grande Prêmio de Romance da Associação Portuguesa de Escritores (APE) no ano seguinte.

Ana Margarida de Carvalho concorre com a obra “Ninguém pode morar nos olhos de um gato”, seu segundo romance.

Poeta, professor e tradutor de poetas consagrados da literatura mundial, Helder Moura Pereira venceu o Grande Prémio de Poesia da APE com a obra “Golpe de Teatro”, em abril deste ano.

O seu trabalho poético tem vindo a ser publicado regularmente pela Assírio & Alvim, obtendo o reconhecimento do público e da crítica. Entre seus livros mais conhecidos estão “Pela parte que me toca”, “Segredos do reino animal”, “Mútuo consentimento”, ” A pensar morreu um burro e outras histórias”.

Helder Moura Pereira concorre ao prémio com a obra “Golpe de teatro”.

A romancista Ana Teresa Pereira nasceu no Funchal, Ilha da Madeira, onde vive. Publicou o primeiro livro em 1989, “Matar a imagem”, e desde então publica regularmente.

Entre suas obras destacam-se “Se nos encontrarmos de novo”, vencedor do prêmio PEN Clube na categoria Ficção, “A Neve, O Lago”, que obteve com o Grande Prêmio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, entre outras.

Ana Teresa Pereira tornou-se finalista do Oceanos com o romance Karen.

Uma das curiosidades desta edição do Oceanos consiste no facto dos autores Helder Moura Pereira, Ana Teresa Pereira e Ana Margarida de Carvalho nunca terem sido publicados no Brasil em livro próprio, enquanto os autores brasileiros Victor Heringer, Silviano Santiago e Elvira Vigna nunca foram publicados em Portugal.

O prémio Oceanos, que cumpre a terceira edição, depois da extinção do Prémio Portugal Telecom, distingue as melhores obras de escritores lusófonos.

Os livros ganhadores serão divulgados em cerimônia no dia 07 de dezembro.

O vencedor receberá 100 mil reais (26,9 mil euros); o segundo colocado, 60 mil reais (16 mil euros); o terceiro, 40 mil reais (10,7 mil euros) e o quarto, 30 mil reais (8 mil euros), sendo que livros de diferentes gêneros literários concorrem ao prêmio entre si.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site