Futebol

Estoril-Praia e Boavista abrem nona jornada da I Liga portuguesa de futebol

O último classificado Estoril recebe o Boavista no primeiro jogo da nona jornada. O FC Porto recebe o Paços de Ferreira, o Sporting joga em casa com o Chaves e o Benfica desloca-se à Vila das Aves.

O Estoril quer acabar com a série de sete derrotas consecutivas

LUÍS FORRA/LUSA

O Estoril-Praia, ‘lanterna-vermelha’ da I Liga portuguesa de futebol, recebe esta sexta-feira o Boavista, oitavo classificado, em jogo com início às 20:30 horas, de abertura da nona jornada da prova, liderada pelo FC Porto.

A equipa estorilista procura quebrar a série negativa de sete derrotas consecutivas, cinco das quais para o campeonato, enquanto o Boavista tenta recuperar da recente eliminação na terceira eliminatória da Taça de Portugal, na qual os ‘canarinhos’ também foram afastados.

O FC Porto apenas entra em ação no sábado, ao receber o Paços de Ferreira (10.º), na expectativa de consolidar o comando da prova e colocar sob pressão o Sporting, segundo colocado, com menos dois pontos, que joga no dia seguinte em casa com o Desportivo de Chaves (11.º).

Com apenas duas vitórias nos últimos oito jogos, em várias competições, o tetracampeão Benfica, terceiro classificado, a cinco pontos do rival portuense, está ‘proibido’ de perder pontos na visita ao estádio do Desportivo das Aves, no domingo.

Programa da nona jornada:

  • Sexta-feira, 20 out:

Estoril-Praia – Boavista, 20:30 (Sport TV)

  • Sábado, 21 out:

Feirense – Rio Ave, 16:00 (Sport TV)

Vitória de Setúbal – Marítimo, 18:15 (Sport TV)

FC Porto – Paços de Ferreira, 20:30 (Sport TV)

  • Domingo, 22 out:

Tondela – Belenenses, 16:00 (Sport TV)

Desportivo das Aves – Benfica, 18:00 (Sport TV)

Sporting – Desportivo de Chaves, 20:15 (Sport TV)

  • Segunda-feira, 23 out:

Vitória de Guimarães – Portimonense, 19:00 (Sport TV)

Moreirense – Sporting de Braga, 19:00 (Sport TV)

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Estado

O Estado e a verdade

Rui Ramos

Este é um Estado que teve seis anos José Sócrates à frente do governo, carregado de suspeitas de corrupção, mentira e conspiração contra o Estado de direito – e nada fez para esclarecer as dúvidas.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site