Primeira Liga NOS

Vasco Seabra deixa o comando técnico do Paços de Ferreira

O Paços de Ferreira chegou a acordo para a rescisão de contrato com o técnico Vasco Seabra, cujo sucessor será apresentado ainda segunda-feira em conferência de imprensa, informou o clube.

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

O Paços de Ferreira chegou a acordo para a rescisão de contrato com o técnico Vasco Seabra, cujo sucessor será apresentado ainda esta segunda-feira em conferência de imprensa, informou o clube da I Liga de futebol. “A direção do Paços de Ferreira comunica que chegou a acordo para a revogação de contrato de trabalho com Vasco Seabra, treinador da equipa principal do clube”, pode ler-se no comunicado divulgado pelo Paços na sua página oficial da Internet.

Na mesma nota informativa, de três parágrafos, a direção pacense agradece o trabalho desenvolvido por Vasco Seabra, destacando a sua “inequívoca ligação afetiva e profissional ao clube”.

O treino desta manhã, previsto para as 10:00, vai ser orientado por Luís Bispo e Miguel Moreira, elementos da anterior equipa técnica, mas ainda segunda-feira, em horário a definir, o sucessor de Vasco Seabra será apresentado em conferência de imprensa, adiantou entretanto à Lusa uma fonte do clube.

Vasco Seabra, de 34 anos, assumiu o comando técnico do Paços de Ferreira em 2016/17, em substituição de Carlos Pinto, de quem era adjunto, estreando-se com uma vitória diante do Boavista (2-1), na 12.ª jornada do campeonato, realizada a 05 de dezembro, assegurando, no final, a desejada permanência, com 36 pontos, correspondentes ao 13.º lugar.

Esta época, com nove jornadas realizadas, o Paços ocupa o 13.º lugar no principal campeonato, com nove pontos, já foi eliminado da Taça de Portugal e está praticamente fora da Taça da Liga, e as exibições como os resultados, com destaque para a goleada sofrida no sábado no Dragão diante do FC Porto, por 6-1, têm desagradado os adeptos. Vasco Seabra tornou-se o quarto treinador a deixar o comando técnico de uma equipa da I Liga em 2017/18, após um registo de três vitórias, quatro empates e seis derrotas, entre jogos do campeonato, taças de Portugal e da Liga.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site