Orçamento do Estado

OE 2018. Orçamento vai no bom caminho mas portugueses esperam mais

Central sindical defende medidas como um alívio da carga fiscal nos escalões mais baixos do IRS e também nos patamares médios.

PAULO NOVAIS/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A proposta do Governo para Orçamento do Estado de 2018 (OE 2018) mantém as linhas gerais do anterior, assenta no crescimento económico e “vai no bom caminho”, mas a UGT afirma que os portugueses “esperam mais” do executivo.

“O crescimento permite a convergência com a União Europeia, que a UGT quer que seja sustentada, mas mantém as linhas gerais dos objetivos do orçamento de 2017, com o controlo do défice e da dívida pública”, afirmou Ana Paula Bernardo, secretária geral-adjunta da UGT.

A dirigente sindical falava aos jornalistas esta noite, após uma reunião dos parceiros sociais no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, que serviu para que Mário Centeno, ministro das Finanças, apresentasse as propostas do Governo para o OE 2018.

“O Governo dá sinais importantes em termos da sensibilidade social”, assinalou Ana Paula Bernardo, realçando que, “sendo um Orçamento do Estado que vai no bom caminho, não é o Orçamento do Estado da UGT, nem aquele que os portugueses esperariam”.

Segundo a sindicalista, além do alívio da carga fiscal nos escalões mais baixos do IRS proposto, também os rendimentos médios deviam ser abrangidos. Esta foi só uma das várias medidas que a UGT sugeriu a Centeno para a inclusão na versão final do OE2018, catalogando de “insuficiente” a atual proposta.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Economia

Parece que acabou a festa do dinheiro

Manuel Villaverde Cabral

O orçamento para 2018 acabou por se transformar num regabofe demagógico de promessas impossíveis de cumprir. As reformas que o país necessitava ter feito ou foram desfeitas ou ficaram pelo caminho.

Comportamento

A esperança é o café da manhã

Laurinda Alves

O que nos faz agir e transcender em cada dia é a esperança de que alguma coisa se componha, de encontrar sentido para a vida, de evoluir, de perceber mais. E temos esperança pela certeza do inesperado

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site