Celebridades

James Toback. Depois do assédio sexual, as ameaças de morte

Após as acusações de assédio sexual por parte de 200 mulheres, incluindo Rachel McAdams e Julliane Moore, agora é Selma Blair quem conta que James Toback a ameaçou de morte.

O realizador de 72 anos é o nome mais recente do escândalo de assédio sexual que está a abalar Hollywood

CLAUDIO ONORATI/EPA

O realizador James Toback é o mais recente acusado no escândalo de assédio sexual que está a abalar Hollywood e que começou com Harvey Weinstein. Na semana passada, o Los Angeles Times divulgou testemunhos de 38 mulheres diferentes que afirmavam ter sido assediadas sexualmente pelo cineasta de 72 anos. Toback negou todas as acusações e garantiu que não conhecia nenhuma das mulheres citadas pelo jornal. Na edição seguinte, o LA Times revelou que 200 outras mulheres tinham partilhado eventos semelhantes.

Hollywood. Realizador e argumentista James Toback acusado de assédio sexual

Depois do desmentido de Toback, Selma Blair decidiu contar a sua história. História essa que envolve mais do que assédio sexual. A atriz, estrela do filme “Hellboy”, disse à Vanity Fair que James Toback a ameaçou de morte em 1999. Encontrou-se com o realizador para discutir o filme “Harvard Man”, que já estava escrito mas ainda não tinha elenco. Enquanto esperava por Toback no átrio do hotel, Blair foi abordada por uma mulher que lhe disse que ele não iria descer mas pedia que ela se deslocasse ao seu quarto. “Contra o meu melhor julgamento, eu subi”, conta a atriz.

Já no quarto de hotel, James Toback pediu a Selma Blair que se despisse e declamasse um monólogo. Quando lhe pediu que tivesse relações sexuais com ele, a atriz recusou, mas o realizador insistiu e pediu-lhe que o deixasse masturbar-se na presença dela. Selma continua: “Ele levou-me para a cama. Sentou-me. Ajoelhou-se. E pressionou com tanta força a minha perna. Ele estava gorduroso e eu tinha de olhar para aqueles grandes olhos castanhos. Eu tentei olhar para outro lado, mas ele agarrava-me na cara e obrigava-me a olhá-lo nos olhos. Eu senti nojo e vergonha e pensei que nunca mais ninguém ia olhar para mim e achar que era limpa depois de eu ter estado tão perto do diabo”.

Mas o pior ainda estava para vir. Selma Blair cita Toback: “Há uma rapariga que tentou confrontar-me. Ela ia falar sobre uma coisa que eu fiz. Eu vou-te dizer, e isto é uma promessa, se ela alguma vez disser a alguém, não interessa quanto tempo ela acha que já passou, eu tenho pessoas que vão aparecer num carro, raptá-la e atirá-la para o rio Hudson com blocos de cimento nos pés. Percebes o que estou a dizer, certo?”

A atriz de 45 anos diz que decidiu contar a sua história depois de James Toback ter negado tudo. “Quando ele chamou mentirosas àquelas mulheres, e disse que não se lembrava de as ter conhecido e que aquele comportamento não lhe podia ser atribuído, eu senti raiva e uma obrigação de falar publicamente”, explica Selma Blair.

Entretanto, também a atriz Rachel McAdams partilhou um encontro com James Toback que poderia ter acabado pior. A atriz, que tinha 21 anos na altura, foi chamada para uma audição no quarto de hotel do realizador, em Toronto. “Ele pediu-me para me sentar no chão, o que foi estranho”, conta a protagonista de “Mean Girls”.

“A conversa tornou-se sexual muito rapidamente e ele disse ‘sabes, tenho de te contar, masturbei-me inúmeras vezes a pensar em ti desde que nos conhecemos'”, alega McAdams, acrescentando que em seguida lhe pediu para ver os seus pêlos púbicos. A atriz conseguiu fugir do quarto. “Eu tive muita sorte em ter conseguido sair e ele não ter conseguido assediar-me fisicamente de maneira alguma”, conta a atriz.

As acusações de Selma Blair e Rachel McAdams surgem depois de um tweet da também atriz Julianne Moore sobre a sua experiência com James Toback nos anos 80. O realizador não quis comentar nenhum destes testemunhos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site