Música

Mais de 20 músicos participam em dezembro no espetáculo “João Gil por…” em Lisboa

O músico João Gil junta mais de 20 músicos, como Carminho e Jorge Palma, no dia 14 de dezembro, no Campo Pequeno, em Lisboa, para cantar temas de sua autoria, foi anunciado esta segunda-feira.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O músico João Gil junta mais de 20 músicos, como Carminho e Jorge Palma, no dia 14 de dezembro, no Campo Pequeno, em Lisboa, para cantar temas de sua autoria, foi anunciado esta segunda-feira.

O espetáculo “João Gil por …” conta com a participação de Ana Bacalhau, António Zambujo, Carlão, Celina da Piedade, Filipe Pinto, Miguel Araújo, Márcia, Pedro Abrunhosa, Rui Pregal da Cunha, Rui Veloso, Tatanka, Ala dos Namorados, Carminho, João Pedro Pais, Jorge Palma, Luís Represas, Manuel Faria, Rio Grande e Tiago Bettencourt.

Rio Grande e Ala dos Namorados foram duas das bandas das quais João Gil fez parte, assim como os Trovante, onde Luís Represas e Manuel Faria foram seus companheiros.

No dia 14 de dezembro, João Gil, músico, compositor, letrista e produtor musical, completa 62 anos, motivo que levou a esta celebração em palco, onde serão interpretadas algumas das canções que assinou, designadamente, “Perdidamente”, “Saudade”, “Solta-se o beijo”, “Postal dos Correios”, “125 Azul”, “Loucos de Lisboa”, “Timor”, entre tantas outras.

Paralelamente, celebram-se os 40 anos de carreira do músico, que, além de autor, fez parte de grupos como os Trovante, Filarmónica Gil, Ala dos Namorados, Rio Grande, Cabeças no Ar, Baile Popular, Quinteto de Lisboa e, mais recentemente, Os Tais Quais, que conta, entre outros, com Celina da Piedade.

Em junho último para celebrar os 40 anos de carreira João Gil editou um CD, com o selo da Warner Music, que reuniu 28 canções da sua autoria, interpretadas por nomes como Carlos do Carmo, Rui Veloso, Carminho, Raquel Tavares, Ana Bacalhau, Carlão, Luísa Sobral, Miguel Araújo, entre outros.

O músico, natural da Covilhã, deu os primeiros passos na música com Artur Costa, com quem formou, em 1975, Soviete do Areeiro, tendo, no ano seguinte, fundado, com Manuel Faria e os irmãos Luís e João Nuno Represas, os Trovante.

Em 2012 João Gil estreou-se como compositor sacro, tendo estreado uma Missa.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Web Summit

O absurdo não mata (mas mói)

Jorge Barreto Xavier
110

Afinal, segundo o ministro da Cultura, o grande problema do indigno jantar da Web Summit no Panteão Nacional, autorizado pela DGPC em 2017 foi: o preço... baixo.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site