Land Rover

Nada os detém: chineses actualizam cópia do Evoque

940

Se a Land Rover actualiza o Evoque, o que impede a chinesa Landwind de fazer o mesmo com o “seu” Evoque? Nada! Aí está a renovação do X7 - cópia descarada que custa quase o mesmo que um Smart Fortwo.

Autor
  • Francisco António

Conhecida pelo proteccionismo que faz às empresas nacionais, a China é terreno fértil para imitações de modelos automóveis que granjeiam fama noutros mercados. É o caso, por exemplo, do Land Rover Evoque, que no mercado chinês tem como cópia (descarada) o Landwind X7. O qual acaba agora de receber a sua mais recente actualização!

A verdade é que, apesar de suportadas pelo sucesso dos modelos originais, nem mesmo as cópias “quase fiéis”, como é o caso deste Landwind X7, podem deixar de acompanhar os tempos e as tendências. Estando, por isso e tal como os modelos que lhe servem de base, obrigadas a renovar-se, para não morrer!

Assim, no caso do “irmão quase gémeo” do Range Rover Evoque, a actualização agora mostrada passa, basicamente, pela adopção de novos detalhes, que visam uma dianteira mais agressiva, graças à introdução de uma grelha revista, além de novos cromados. Quanto às “semelhanças” com o modelo britânico, esta actualização nada muda. Pelo contrário, procura acentuá-las…

Importa recordar os esforços que a Land Rover empreendeu, no sentido de acabar com esta cópia declarada de um modelo que implicou enormes investimentos. Tendo mesmo recorrido às instâncias judiciais chinesas, as quais se mostraram sempre inamovíveis, consentindo a coexistência dos dois modelos.

Para impedir novas situações deste tipo, a Land Rover reviu a sua estratégia de lançamento de novos produtos. Nomeadamente, acabando com a divulgação de protótipos que possam, de alguma forma, revelar aquelas que serão as linhas finais de um determinado futuro modelo. Já lá diz o ditado, “gato escaldado…”.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote no primeiro concurso em Portugal dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carroVote agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Rui Rio

O PSD entrou para o «condomínio»?

Manuel Villaverde Cabral

Por mais que isso pareça inquietar a direcção do PSD, esta só tem como caminho opor-se frontalmente à actual política governamental. O contrário será eleitoralmente inútil e politicamente regressivo. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site