Venezuela

Venezuela entra em ‘default’ por falta de pagamento de juros da empresa elétrica estatal

105

A Venezuela entrou em 'default' ao falhar o pagamento dos juros de um título de 650 milhões de dólares (560 milhões de euros) da empresa elétrica estatal Corpoelec.

Venezuela entrou em incumprimento

Miraflores Palace HANDOUT/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A Venezuela entrou esta sexta-feira em ‘default’ ao falhar o pagamento os juros de um título de 650 milhões de dólares (560 milhões de euros) da empresa elétrica estatal Corpoelec. A falta de pagamento, segundo a imprensa venezuelana, foi avançada pela empresa Wilmington Trust, o fiduciário do título, num comunicado enviado sexta-feira à Bolsa do Luxemburgo.

Segundo o portal da Internet La Patilla, os detentores viam os títulos, que vencem em 2018, como os de maior risco e por isso caíram recentemente para um mínimo histórico de 0,23 dólares (0,19 euros). “Um eventual incumprimento da estatal Petróleos da Venezuela SA, bem como dos títulos soberanos (da República), poderia levar os credores a tentarem reclamar ativos da empresa petrolífera, mas neste caso os investidores estrangeiros não têm nada que possam confiscar”, explicou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Filosofia Política

O ridículo em política

Paulo Tunhas

Deveríamos dar mais atenção ao papel do ridículo em política. O que, num primeiro momento, pode ser insignificante, arrisca-se a, pouco a pouco, contribuir para a destruição da nossa vida comum.

Angola

João Lourenço e MPLA: estamos juntos?

José Pinto

Apesar do seu debilitado estado de saúde, José Eduardo dos Santos ainda é o Presidente do MPLA. As exonerações dos seus familiares diretos dificilmente mereceram a sua aquiescência.

Angola

João Lourenço e MPLA: estamos juntos?

José Pinto

Apesar do seu debilitado estado de saúde, José Eduardo dos Santos ainda é o Presidente do MPLA. As exonerações dos seus familiares diretos dificilmente mereceram a sua aquiescência.

Caso José Sócrates

Quid custodiet custodiam?

Luís Ribeiro

Agora que o puzzle está claro, quanto será reaberto o inquérito ao crime contra o Estado de Direito para conhecermos a cumplicidade dos que então eram os mais altos responsáveis da Justiça portuguesa?

Pobreza

Amar com obras e não com palavras

P. Miguel Almeida, sj

Há uma diferença entre culpa e responsabilidade. O facto de não termos culpa de haver fome e pobreza no mundo não nos isenta da responsabilidade, simplesmente porque somos todos irmãos em humanidade.

Panteão Nacional

O sacrossanto panteão de Santa Engrácia

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
112

Se a república é laica, porque se apropriou de uma antiga igreja católica para seu panteão nacional? O laicismo não é capaz de arranjar um espaço próprio, onde sepultar os seus próceres?

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site