Madrid

Madrid vai ter uma nova Gran Via a partir deste Natal

273

A 'Broadway espanhola' vai ser (quase só) para peões. Ganhará 5400 metros quadrados em passeios, passadeiras maiores e a velocidade máxima passa a 30 km/h. As mudanças começam em dezembro.

mivservices/Pixabay

A Gran Vía de Madrid, uma das principais ruas da capital espanhola, vai ganhar uma nova configuração a partir de dia 1 de dezembro. De acordo com o El Confidencial, a época natalícia é o ponto de partida para as alterações numa das mais movimentadas avenidas madrilenas, que será ‘pedonalizada’ e terá maior segurança.

Considerada a ‘Broadway espanhola’, a rua vai ganhar mais duas vias de circulação para os peões, um total de 5.400 metros quadrados em passeios, terá uma ampliação das passadeiras e uma redução da velocidade máxima dos veículos para 30 km/h. De acordo com a prefeitura de Madrid, estas medidas devem reduzir a circulação de veículos na rua em 40%.

Além disso, serão instaladas vedações de betão com cerca de 800 kg, uma medida que pode evitar ataques terroristas como aquele que fez 13 mortos em Barcelona em agosto deste ano. Essas vedações devem ser adornadas para dar um aspeto mais ‘bonito’ à rua.

A época natalícia vai trazer restrições adicionais à rua. A Gran Via estará interdita à circulação, exceto a residentes, pessoas com mobilidade reduzida, autocarros municipais, correios, veículos zero emissões, motas, bicicletas, táxis e outros serviços de transporte de passageiros, como Uber e Cabify. O acesso a parques de estacionamentos e hotéis também será permitido. Cargas e descargas poderão ser feitas entre as 11 da noite e as 11 da manhã e, caso se queira estacionar num dos parques da rua, terá de se aceder através de ruas alternativas.

Estas restrições terminam a 7 de janeiro mas as reconfigurações da Gran Via mantêm-se. As medidas de segurança, ou seja, as vedações, ficam apenas até o terminar das obras de reordenamento da rua. Estima-se que a obra comece em finais de janeiro e que a nova Gran Via esteja pronta antes do Natal de 2018.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site