China

Ele construiu seis mil degraus para viver com ela

1.968

Xu Chaoqing e Liu Guojiang conheceram-se no dia do casamento dela. Ela tinha 17 anos, ele tinha seis. Catorze anos depois, apaixonaram-se. E ele construiu seis mil degraus como prova de amor.

Liu Guojiang perguntava todos os dias à mulher se ela se arrependia de ter ido viver para as montanhas

As histórias de amor estão a cair em desuso. Já não existem grandes romances sobre um homem e uma mulher que se apaixonam perdidamente. Já não existem filmes românticos que não tenham o terrível “comédia” atrás, com dois parolos a tentar ser engraçados que ficam juntos no final. Ser romântico tornou-se sinónimo de ser lamechas. Mas ainda existem verdadeiras histórias de amor que não foram contadas.

Em junho de 1942, numa pequena aldeia chinesa, Xu Chaoqing casava-se. Tinha 17 anos. Entre os convidados estava Liu Guojiang, de apenas seis anos, que tinha acabado de perder um dente. Ora, uma tradição chinesa diz que só existe uma maneira de fazer com que os dentes voltem a nascer: beijar uma noiva. A ocasião era a mais oportuna e a família do pequeno Liu insistiu para que Xu lhe desse um beijinho. A partir daquele dia, o pequeno rapaz ficou perdidamente apaixonado pela jovem.

Catorze anos passaram, Xu teve quatro filhos e ficou viúva. Liu, que entretanto se tinha tornado um jovem rapaz, decidiu ajudar a família e começou a passar mais tempo lá em casa. Os rumores e o diz que disse não tardaram em aparecer: ninguém na tradicional aldeia aceitava que uma mulher refizesse a sua vida depois de ficar viúva, principalmente com um homem tantos anos mais novo.

Xu e Liu, que entretanto tinham caído nos braços um do outro, não aguentavam mais os comentários que surgiam sempre que saíam à rua. Tomaram a decisão radical de se mudarem para as montanhas, longe de todos os olhares indiscretos, onde encontraram uma gruta e ali se estabeleceram. Como luz, só tinham lâmpadas de óleo de parafina e chegaram a ter de se alimentar com ervas e raízes. O ABC conta que Liu perguntava todos os dias à mulher “arrependes-te?”, ao que ela respondia “se trabalharmos muito, a vida vai melhorando”.

Mas mesmo com toda a força de vontade, Xu não conseguia habituar-se à vida nas montanhas e tinha saudades da aldeia. Por isso, como uma prova de amor, Liu construiu com as próprias mãos uma escadaria de seis mil degraus para que a mulher pudesse descer até à aldeia quando quisesse. Liu morreu em 2008 e Xu em 2012, depois de viverem mais de 50 anos juntos. Hoje, a gigante escadaria é a maior atração turística da pequena aldeia de Jiangjin, na China.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site