Empresas

REN conclui aumento de capital de 250 milhões de euros com procura a superar oferta em 65,6%

A REN concluiu a totalidade do aumento de capital de 250 milhões de euros, tendo a procura superado em 65,6% a oferta de ações, disse a empresa em comunicado.

MARIO CRUZ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A REN (Redes Enérgicas Nacionais) concluiu a totalidade do aumento de capital de 250 milhões de euros, tendo a procura superado em 65,6% a oferta de ações, disse hoje a empresa liderada por Rodrigo Costa em comunicado.

“O aumento de capital foi totalmente subscrito, correspondente a um encaixe financeiro de cerca de 250 milhões euros”, lê-se na informação enviada à imprensa.

O aumento de capital foi de 133.191.262 ações ao preço de subscrição de 1,877 euros cada.

O administrador financeiro da REN, Gonçalo Morais Soares, considerou citado no comunicado que “os resultados do aumento de capital permitem concluir que a operação foi um sucesso”.

A REN informou que “no exercício de direitos de subscrição” foram subscritas 126.731.246 ações (95,1% do total) e que as restantes 6.460.016 ações foram para rateio (correspondentes a 4,9%).

A liquidação financeira das ações com direitos de subscrição decorreu esta quinta-feira e a liquidação financeira das ações atribuídas em rateio ocorre na segunda-feira.

O presidente executivo da REN, Rodrigo Costa, disse em meados de novembro à Lusa que os acionistas da empresa iriam acompanhar o aumento de capital.

Atualmente, o maior acionista da REN é a chinesa State Grid, com 25% do capital, seguida pela Oman Oil, com 15%.

Já fundo Lazard Asset Management tem 6,7%, segundo a página da REN na Internet, e a seguradora Fidelidade (que pertence à chinesa Fosun) 5%.

Em maio, os acionistas da REN aprovaram em assembleia-geral um aumento de capital no valor de 250 milhões de euros para financiar parte da compra da EDP Gás à EDP, concluída em outubro por 532,4 milhões de euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Brexit

Quem disse que sair da Europa era fácil?

Diana Soller

Esperemos que o executivo britânico se reorganize depressa. Ainda que o divórcio tenha tido até agora pouco de litigioso, uma das partes põe paus na engrenagem. E nas separações todo o cuidado é pouco

Crianças

Há Natais e Natais...

Rute Agulhas

Pais, mães, avós e restante família alargada. Deixemos as crianças viver a magia do Natal. Acreditar, mesmo que seja a fingir, no Pai Natal e nas renas, e na fábrica de brinquedos, e nos duendes.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site