IPSS

Raríssimas. Data da eleição da nova direção vai ser marcada esta quinta-feira

A data da próxima reunião da Assembleia Geral da Raríssimas, durante a qual será nomeada a nova direção, vai ser marcada ainda esta quinta-feira, avança o Expresso.

RUI MINDERICO/LUSA

A data da próxima reunião da Assembleia Geral da Raríssimas, durante a qual será nomeada a nova direção, vai ser marcada ainda esta quinta-feira, avança o Expresso. De acordo com o semanário, Paula Brito e Costa já apresentou a carta de demissão, permitindo que o presidente da Mesa da Assembleia Geral, o advogado Paulo Olavo Cunha, possa avançar com as diligências seguintes.

Paulo Olavo Cunha explicou ao Expresso que está à espera que “os diretores remanescentes solicitem a convocação de uma Assembleia Geral para proceder à designação dos membros dos órgãos sociais em falta até ao final do mandato em curso (2016-2019)”. Caso isso não aconteça, o advogado vai convocar diretamente a Assembleia Geral “até ao final do dia de hoje”, quinta-feira.

Num conferência de imprensa realizada durante a manhã desta quinta-feira na casa da Raríssimas na Moita, a coordenadora do Departamento Jurídico da IPSS, Manuela Duarte Neves, que falou em nome dos trabalhadores da Casa dos Marcos, o principal projeto da Raríssimas, explicou que a instituição deixou de ter acesso às contas bancárias desde que a ex-presidente Paula Brito e Costa anunciou a sua demissão e que se encontra numa situação complicada.

“Não temos dinheiro para dar comida aos nossos doentes” e para medicamentos, disse Manuela Duarte Neves, que frisou que o único membro da direção que permanece em funções é Nuno Branco, que não tem acesso às contas bancárias da Raríssimas nem poder para tomar, sozinho, as decisões necessárias. Por essa razão, a coordenadora do Departamento Jurídico apelou ao primeiro-ministro que crie “uma comissão de gestão ou uma direção provisória que possa fazer funcionar” a Casa dos Marcos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
Pobreza

Em nome dos filhos

Diogo Prates

Esta é a oportunidade da direita portuguesa, conseguir com um discurso simples mas eficaz apagar de vez a imagem de que a esquerda é a única que se preocupa com os mais pobres e desfavorecidos. Não é.

Pobreza

Em nome dos filhos

Diogo Prates

Esta é a oportunidade da direita portuguesa, conseguir com um discurso simples mas eficaz apagar de vez a imagem de que a esquerda é a única que se preocupa com os mais pobres e desfavorecidos. Não é.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site