Vitória de Guimarães

Celis vai parar seis semanas após operação

O médio do Vitória de Guimarães foi operado com sucesso na quarta-feira e vai estar ausente dos relvados por seis semanas, anunciou o clube minhoto na quinta-feira.

MANUEL ARAÚJO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O médio Celis, do Vitória de Guimarães, sétimo classificado da I Liga portuguesa de futebol, foi operado com sucesso na quarta-feira e vai estar ausente dos relvados por seis semanas, anunciou o clube minhoto na quinta-feira.

“O atleta Celis foi, esta quarta-feira, submetido a uma intervenção cirúrgica para debelar uma lesão meniscal no joelho direito. A operação decorreu conforme o previsto e o médio irá dar início à sua recuperação, ficando afastado dos relvados por um período previsto de seis semanas”, lê-se na nota publicada no sítio oficial vitoriano.

O jogador colombiano, de 24 anos, utilizado até agora em 21 jogos nesta época, falhou, na quinta-feira, o desafio no reduto do FC Porto, para os oitavos de final da Taça de Portugal, que os vimaranenses perderam por 4-0, depois de ter sido substituído, lesionado, no jogo de segunda-feira com o Feirense, para a I Liga – triunfo vitoriano, por 1-0.

Já o central Pedro Henrique e o médio Hurtado, elementos do plantel às ordens do técnico Pedro Martins que estavam em dúvida para o embate para os ‘dragões’, por causa de problemas musculares, tendo acabado por ficar de fora, vão parar nos próximos sete a dez dias.

O Vitória de Guimarães refere, na mesma nota, que a entorse do médio Wakaso no joelho esquerdo, contraída a 3 de dezembro, frente ao Vitória de Setúbal, num jogo do campeonato que os minhotos venceram por 2-1, o vai obrigar a parar nas próximas cinco semanas.

Já Vigário, que se lesionou no jogo contra os turcos do Konyaspor, na despedida do Vitória da Liga Europa (1-1), em 7 de dezembro, vai-se ausentar dos relvados nas próximas duas semanas, face à lesão muscular na perna esquerda que enfrenta.

Em sentido inverso, o central Marcos Valente vai integrar plenamente os treinos do grupo já quinta-feira, após ter debelado uma lesão na coxa direita, também muscular, contraída em novembro, no jogo com a Oliveirense, para a Taça da Liga – derrota vimaranense, por 4-1.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site