EDP Cool Jazz

Músico irlandês Van Morrison atua em julho no festival EDP Cool Jazz

Van Morrison regressa a Portugal, onde já atuou em 1993 e em 1998. Em 2005, ano em que editou o álbum "Magic Time", chegou a ter dois concertos marcados para Lisboa e Porto, mas foram cancelados.

MARTA PEREZ/EPA

O músico irlandês Van Morrison, com 50 anos de carreira, vai atuar em julho no Parque dos Poetas, Oeiras, no festival EDPCoolJazz, revelou a organização. O artista tem concerto marcado para 28 de julho, juntando-se a um cartaz que integra já David Byrne (11 de julho, Parque dos Poetas) e Gregory Porter (20 julho, Jardins do Marquês de Pombal).

De acordo com a organização, Van Morrison fará um concerto centrado em “Versatile”, o álbum que editou este mês, no qual reinterpreta clássicos do jazz. Este é o segundo álbum que lançou este ano depois de, em setembro passado, ter editado “Roll with the punches”. Este será um regresso de Van Morrison a Portugal, onde já atuou em 1993 e em 1998. Em 2005, ano em que editou o álbum “Magic Time”, chegou a ter dois concertos marcados para Lisboa e Porto, que acabaram por ser cancelados.

Nascido em Belfast, em 1945, Van Morrison integrou os Them, com quem gravou o tema “Gloria” – mais tarde reescrito e popularizado por Patti Smith -, antes de lançar o primeiro álbum a solo em 1967, intitulado “Blowin’ your mind!”. Cumprindo-se 50 anos da sua edição, o álbum integra aquele que é ainda um dos mais populares temas de Van Morrison, “Brown eyed girl”, embora a longa discografia do músico não se possa resumir a isso.

Desde então editou 38 discos com raízes assentes nos blues, no jazz, no R&B, na folk, como “Astral Weeks” (1968), “Moondance” (1970) e “Avalon sunset” (1989). Da sua carreira fazem parte ainda colaborações com nomes como The Chieftains, John Lee Hooker e Ray Charles. Art Garfunkel, Bryan Ferry, Rod Stewart e Jimi Hendrix foram alguns dos artistas que interpretaram repertório de Van Morrison.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Debate

Desimportantizar os caraoqueiros

Paulo Tunhas

O pensamento-karaoke funciona como obstáculo a que se procure entender o que se passa à nossa volta. Os caraoqueiros estão-se, de resto, nas tintas. Só querem caraocar mais alto do que os outros.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site