CTT

Autarca de Vila Real reage com surpresa e preocupação a fecho de loja dos CTT

236

O presidente da Câmara de Vila Real mostrou-se surpreendido com o fecho de uma das duas lojas dos CTT na região. Rui Santos refere que a loja em causa "possui muitos clientes".

PEDRO ROSÁRIO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, reagiu esta terça-feira com surpresa e preocupação à notícia sobre o encerramento de uma das duas lojas dos CTT na cidade transmontana.

A estação dos correios da Araucária, em Vila Real, consta da lista de 22 lojas que a administração dos CTT confirmou que quer fechar em breve.

O presidente da Câmara de Vila Real, o socialista Rui Santos, disse à agência Lusa que foi surpreendido com a notícia do encerramento até porque, salientou, a loja em causa “possui muitos clientes”.

Este fecho, segundo o autarca, prejudica toda a população vila-realense, e vai levar, na sua opinião, à sobrecarga da estação situada na avenida Carvalho Araújo, no centro da cidade.

No centro histórico da cidade, é normal formarem-se longas filas de espera para atendimento nos correios e o estacionamento é pago.

Rui Santos disse não que não quer acreditar que “que seja verdade” e que “os CTT vão cometer tal erro”.

O presidente referiu ainda que vai pedir uma audiência à empresa e alertar o Governo para esta situação porque, segundo frisou, se é este “o caminho que os CTT querem seguir então há que retirar à empresa o serviço público”.

A notícia do encerramento da loja da Araucária, localizada na zona da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e próxima do centro comercial, apanhou também de surpresa os funcionários e os muitos clientes que esta tarde ali se deslocaram.

De acordo com um esclarecimento enviado às redações, os CTT referiram que o encerramento destas 22 lojas “não coloca em causa o serviço de proximidade às populações e aos […] clientes, uma vez que existem outros pontos de acesso nas zonas respetivas que dão total garantia na resposta às necessidades face à procura existente”.

Os CTT adiantam que, numa primeira fase, o encerramento das 22 lojas está sob “consulta” da Comissão de Trabalhadores, “seguindo-se então o contacto com as entidades locais”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site