Reino Unido

Pensava ter doença de Crohn, mas tinha afinal uma saqueta de ketchup no intestino

145

Uma mulher que pensava sofrer de doença de Crohn tinha, afinal, uma saqueta de ketchup a perfurar-lhe o intestino. Depois de a saqueta ser removida, os sintomas desapareceram.

Getty Images

Uma mulher que pensava sofrer de doença de Crohn descobriu que, afinal, tinha uma saqueta de ketchup Heinz a perfurar-lhe o intestino.

Depois de seis anos a fazer tratamentos, sem qualquer sucesso, segundo o jornal The Guardian, a paciente, de 41 anos, foi submetida a uma cirurgia e foi nesse momento que os médicos descobriram a causa dos sintomas que revelava. As dores abdominais e inchaço estavam, então, a ser provocados pela saqueta de ketchup.

Os médicos do hospital Wexham Park, em Slough, Reino Unido, acharam que a única opção era operarem a paciente, uma vez que o seu corpo não respondia aos tratamentos. A cirurgia revelou, assim, uma massa inflamada, no intestino delgado, com dois pedaços de uma saqueta de ketchup. A saqueta foi removida e os sintomas da mulher desapareceram quase imediatamente. Cinco meses depois, estava livre de quaisquer dores.

Os médicos revelaram que este foi o primeiro caso em que a ingestão de plástico provocou os sintomas da doença de Crohn, acrescentando que, por esta razão, “É importante considerar cirurgias alternativas em pacientes com diagnóstico de doença de Crohn que não respondem ao tratamento”.

A doença de Crohn é um tipo de doença inflamatória intestinal, que pode afetar qualquer parte do aparelho digestivo, desde a boca ao ânus. Alguns dos sintomas são precisamente as dores abdominais, diarreia, febre e perda de peso.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Debate

Desimportantizar os caraoqueiros

Paulo Tunhas

O pensamento-karaoke funciona como obstáculo a que se procure entender o que se passa à nossa volta. Os caraoqueiros estão-se, de resto, nas tintas. Só querem caraocar mais alto do que os outros.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site