Moçambique

Tanzânia defende “medidas necessárias” contra atacantes no distrito moçambicano da Mocímboa

O ministro da Defesa da Tanzânia defendeu na terça-feira a tomada de medidas necessárias contra cidadãos do seu país que integram grupos armados suspeitos de realizarem ataques no norte de moçambique.

LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O ministro da Defesa da Tanzânia, Hussein Mwinyi, defendeu na terça-feira a tomada de medidas necessárias contra cidadãos do seu país que integram grupos armados de inspiração islâmica suspeitos de realizarem ataques no norte de moçambique.

“Para os criminosos da Tanzânia que se encontram aqui em Moçambique, incluindo os homens armados que aterrorizam Mocímboa da Praia, devem ser tomadas medidas necessárias”, declarou Hussein Mwinyi, citado esta quarta-feira pelo Notícias, principal diário moçambicano.

Hussein Mwiny falava após um encontro com o seu homólogo moçambicano, Atanásio Mtumuke, para discussões sobre cooperação no domínio da defesa. Segundo o ministro tanzaniano, os dois países enfrentam novos desafios no setor da defesa, incluindo terrorismo, crimes transfronteiriços e pirataria. “A partir de já, os nossos países vão cooperar no combate a estes males”, assinalou Hussein Mwinyi.

Por seu turno, o ministro da Defesa moçambicano adiantou que outros temas de interesse na cooperação com a Tanzânia são a delapidação de recursos naturais, migração ilegal e pirataria. “Falámos de tudo o que tem a ver com a segurança nos dois países”, acrescentou Atanásio Mtumuke.

As autoridades moçambicanas apontam para a presença de cidadãos da Tanzânia no grupo armado que tem protagonizado ataques no distrito da Mocímboa da Praia supostamente para impor um modo de vida inspirado no islamismo. Dezenas de membros do grupo foram detidos ou mortos em confrontos com as Forças de Defesa e Segurança na região.As autoridades moçambicanas afirmam, entretanto, que conseguiram controlar a situação na Mocímboa da Praia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site