Primeira Liga NOS

Inimigo não atrapalha inimigo e é o G15 que faz a diferença: como fica a Primeira Liga?

Mais um jogo grande, mais um empate: a primeira volta não teve ascendente de ninguém e, pela primeira vez na história, FC Porto, Benfica e Sporting registaram cinco empates consecutivos entre si.

Coates e Jardel a disputar mais um lance pelo ar: no final, e mais uma vez, o jogo grande acabou com um empate

AFP/Getty Images

Não são propriamente amigos mas o adágio, adaptado, funciona na mesma: o Campeonato 2017/18 está a ser a prova onde inimigo não atrapalha inimigo e, a uma jornada do fim da primeira volta, as diferenças na classificação resultam dos deslizes com o G15 (o novo movimento formado pelos clubes “não grandes” do principal escalão que dominou a última Assembleia Geral da Liga) e não dos confrontos diretos. Afinal, e contas feitas, os jogos entre FC Porto, Sporting e Benfica acabaram todos com um empate.

De acordo com os dados do Playmakerstats, existe até um indicador histórico sem precedentes no Campeonato: pela primeira vez existem cinco jogos grandes (dérbis e clássicos) consecutivos com o empate no final: começou em abril de 2017, com o Benfica-FC Porto (1-1) e o Sporting-Benfica (1-1), continuou em outubro, no Sporting-FC Porto (0-0), manteve-se em dezembro, no FC Porto-Benfica (0-0) e teve agora o quinto capítulo no Benfica-Sporting (1-1).

Desta forma, o FC Porto, que ganhou em Santa Maria da Feira por 2-1 esta noite, isolou-se no topo do Campeonato antes da última jornada da primeira volta com 42 pontos (13 vitórias e três empates), mais dois do que o Sporting (12 vitórias e quatro empates) e mais cinco do que o Benfica (11 vitórias, quatro empates e uma derrota). Ou seja, ao contrário do que aconteceu, em 2015/16, onde o triunfo dos encarnados em Alvalade acabou por ser determinante para o então tricampeonato, é nos restantes jogos que está a diferença.

Assim, entre a liderança azul (agora isolada), o registo verde (o Sporting continua a ser, a par do FC Porto, do Barcelona e do Manchester City, uma das quatro equipas das dez principais ligas europeias sem derrotas) e a esperança encarnada (percetível na forma como os adeptos que encheram o estádio da Luz se despediram da equipa pedindo o 37.º título), continua tudo em aberto para a metade final do Campeonato.

Na próxima jornada, todos jogam no domingo: a maratona de futebol que começa com o Moreirense-Benfica (16h), continua com o Sporting-Marítimo (18h) e termina com o FC Porto-V. Guimarães (20h15).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site