Casamento

Quem irá levar Meghan Markle ao altar? A atriz gostaria que fosse a mãe

Meghan Markle quer que seja a mãe, Doria Radlan, a levá-la ao altar e não o seu pai, Thomas Markle, avançam o E! News e a US Weekly. Irá mesmo a atriz norte-americana quebrar a tradição?

O casamento entre o Príncipe Harry e Meghan Markle está marcado para o dia 19 de maio de 2018

Christopher Furlong/Getty Images

A tradição diz que é o pai a levar a noiva ao altar, mas isso poderá não acontecer no casamento do príncipe Harry e Meghan Markle. Segundo o E! News e a US Weekly, a atriz norte-americana, de 36 anos, quer que seja a mãe, a professora de ioga Doria Radlan, a levá-la ao altar e não o seu pai, Thomas Markle — os pais da atriz divorciaram-se quando ela tinha seis anos.

“Ouvi dizer que a Meghan quer que seja a mãe a levá-la ao altar”, disse uma fonte ao US Weekly. “Com o casamento, eles querem querem fazer as coisas à maneira deles. Ainda que queiram ter em conta as tradições e as perspetivas dos mais velhos, o dia é sobre eles e sobre o que eles querem fazer. O dia do casamento terá com certeza surpresas pouco convencionais.”

Fonte do Palácio de Kensington também confirmou que o casal quer fazer as coisas à sua maneira. “Harry nunca foi pessoa de cumprir as regras e tanto ele como Meghan são pessoas extremamente independentes.”

Recorde-se, por exemplo, que no caso do casamento de William e Kate Middleton, foi o pai da Duquesa de Cambridge, Michael Middleton, que a levou ao altar da Abadia de Westminter.

A meia-irmã de Meghan Markle, contudo, afirmou que o pai gostaria de levar a atriz ao altar. “Muito do que se tem dito de ser a Doria a levar a Meg ao altar não é verdade. O nosso pai irá levá-la ao altar… não acreditem nos tabloides”, escreveu Samantha Markle Grant na sua página de Twitter.

Quem também já se voluntariou para levar Meghan ao altar foi o meio-irmão Thomas Markle Jr.: “Se o meu pai não a levar ao altar, então eu levo-a”, afirmou Thomas Markle Jr. ao jornal inglês Daily Mail.

Ainda não se sabe, porém, se Thomas ou Samantha serão convidados para a cerimónia — Thomas não fala com irmã desde 2011. “Não sei se ela poderá convidar quem quiser. Mas ela falará comigo se me quiser lá — ela liga-me. Ela sabe onde me encontrar.”

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rporto@observador.pt
Igreja Católica

A Igreja dos caminhos que se bifurcam

Rui Ramos
559

O verdadeiro contexto da discussão sobre as instruções do Patriarca para os católicos recasados é a discórdia que, noutras paragens, já pôs gente a reconhecer sintomas de "cisma" na igreja.

Família

Há solução para o casamento?

António Pimenta de Brito
169

O problema do casamento está nos sonhadores, porque nos vendem promessas de felicidade fácil e barata, e nos cínicos porque nos matam o desejo e a esperança de um casamento exigente, mas feliz.

Emprego

Em casa de Ferraz, competitividade de pau

Luís Aguiar-Conraria

Declarações como as de Ferraz da Costa, do Fórum para a Competitividade, dão a entender que uma parte dos empresários continua viciada em baixos salários. Estava na altura de serem mais competitivos.

Startups

Foguetório empresarial

Maria João Marques

Não há nada que irrite mais o português médio que o arrojo e a ousadia alheia. O atrevimento, as ambiciosas ideias de uns têm o condão de iluminar o conformismo dos restantes, o que ninguém leva a bem

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site