Lançamentos

Finalmente vamos poder ler em português a obra completa de Arthur Rimbaud

189

A editora Relógio d'Água vai publicar já em janeiro a obra completa de Arthur Rimbaud. A produção literária do poeta francês nunca tinha estado disponível na íntegra em Portugal.

Apesar de ter escrito apenas durante cinco anos, Rimbaud deixou uma marca profunda na história da literatura europeia

A editora Relógio d’Água vai publicar, pela primeira vez em Portugal, a obra completa de Arthur Rimbaud. O volume, que chega às livrarias já neste mês de janeiro, inclui todos os poemas em verso do poeta francês, escritos entre 1868 e 1873, e ainda Une saison en enfer (Uma temporada no inferno) e Illuminations (Iluminações), obras já publicadas em português. Esta última é considerada um dos maiores trabalhos de Rimbaud e foi a última composta pelo francês antes de abandonar completamente a escrita, aos 21 anos de idade. Além da poesia, a edição da Relógio d’Água inclui ainda cartas escritas pelo poeta entre 1870 e 1875, os anos do seu período criativo.

Nascido a 20 de outubro de 1854, em Charleville-Mézières, no norte de França, Arthur Rimbaud começou a escrever muito jovem, mostrando desde cedo um talento nato para a escrita. Morreu aos 37 anos, a 10 de novembro de 1891, depois de ter sido diagnosticado com cancro, deixando uma obra curta (escreveu apenas durante cinco anos) mas que veio a influenciar profundamente o trabalho de poetas e escritores que lhe seguiram, nomeadamente da corrente simbolista. Une saison en enfer, que escreveu quando tinha apenas 19 anos, é hoje considerado um importante percursor da literatura modernista.

Além de Obra Completa de Arthur Rimbaud, a Relógio d’Água vai ainda publicar este mês uma série de outros títulos, sobretudo de ficção. A China em Dez Palavras, de Yu Hua — um antigo dentista chinês que decidiu dedicar-se à literatura por estar farto de “olhar para a boca das outras pessoas o dia todo” –, Sonhos Eléctricos, de Philip K. Dick (autor de Será que os Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?), Para o Casamento, de John Berger, e Alguma Coisa Tem de Chover. A Minha Luta: 5, de Karl Ove Knausgård, são alguns deles.

A editora vai também dar continuidade à republicação das obras de Agustina Bessa-Luís com A Ronda da Noite. O prefácio é de António Mega Ferreira. E porque livros nunca são de mais, em breve devem também chegar às livrarias Prefácios, de Søren Kierkegaard, e Na Rússia com Rilke. Diário da Viagem com Rainer Maria Rilke em 1900, de Lou Andreas-Salomé. Tudo com a chancela da Relógio d’Água, que irá lançar ainda um outro livro de poesia em janeiro: A Ciência das Sombras, de Bernardo Pinto de Almeida, com desenhos de Julião Sarmento.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site