KIA

Versão eléctrica do Niro oferece 383 km de autonomia

A Kia escolheu o CES, o certame de tecnologia, para revelar a versão 100% eléctrica do Niro. Possui uma estética diferente, uma grelha que se ilumina, um motor de 204 cv e uma autonomia de 383 km.

Autor
  • Alfredo Lavrador

Depois do híbrido, a Kia revela a versão eléctrica do Niro, um SUV eléctrico com uma estética atraente, capaz de o tornar mais apetecível. A base é o Niro já conhecido, mas não é fácil reconhecer o modelo que desde meados de 2017 circula nas nossas estradas.

Substancialmente alterado ao nível da traseira e da frente, o modelo faz questão em se distanciar dos restantes veículos com motor a combustão com que partilha a estrada. Os faróis são mais estilizados e a grelha, sem entradas de ar, pois a mecânica eléctrica não necessita de ar para admissão nem tanto ar para a refrigeração, é fechada e até se ilumina, consoante as ocasiões.

O ainda protótipo, denominado Niro EV Concept, monta uma bateria com a capacidade de 64 kWh, destinada a alimentar um motor de 204 cv, o que desde logo antecipa um nível de acelerações interessante. Em matéria de autonomia, anuncia 383 km, um valor competitivo e similar ao Nissan Leaf e Renault Zoe, respectivamente os mais vendidos no mundo e na Europa.

A Kia prometeu ainda que este Niro EV passará rapidamente à produção em série e será apenas o primeiro de uma série de 16 modelos eléctricos e híbridos que vai introduzir nos próximos sete anos. A estes vai juntar-se, e já dentro de dois anos, o primeiro modelo eléctrico alimentado por célula de combustível a hidrogénio, na esperança de que, em 2020, mais países possuam uma rede de distribuição eficaz deste produto.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote no primeiro concurso em Portugal dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carroVote agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site