Bitcoin

Santander Totta: transferências de bitcoins bloqueadas a clientes

293

O Santander Totta tem bloqueado transferências de e para algumas plataformas de bitcoin a alguns clientes, mas afirma que "não tem qualquer posição contrária às operações com criptomoedas".

Clientes da instituição bancária tem criticado o banco por ser contra as moedas virtuais. Santander diz que não é contra as criptomoedas.

As criptomoedas estão na ordem do dia. As moedas virtuais nos últimos meses têm tido uma valorização abrupta levando os titulares a lucros avultados com o investimento nesta nova forma de transação. No entanto, para clientes do banco Santander Totta, as transferência de criptomoedas como a bitcoins, tem sido barrada.

A notícia é avançada pelo DN que refere que vários clientes da instituição, que tentaram utilizar criptomoedas, receberam a informação de que “o Banco Santander Totta não processa transferências com origem em negócios relacionados com bitcoin“. A mesma publicação adianta que outras instituições bancárias como a Caixa Geral de Depósitos, o Novo Banco e o Banco CTT permitem este tipo de transações.

Em resposta a questões do Observador sobre esta política do banco, responsável de comunicação da instituição bancária afirmou que “o banco não tem qualquer posição contrária às operações com criptomoedas, mas acompanha todas as operações com os seus clientes”. No entanto, quanto à entidade ter bloqueado e cancelado operações com moedas digitais de e para plataformas digitais, a resposta foi: “o banco Santander não comenta relações com clientes”.

Quanto a operações com específicas com a Coinbase, a maior plataforma de troca destas moedas com a qual clientes do Santander Totta encontraram problemas em fazer as transferências, a posição oficial da entidade é que “o banco analisa a situação de cada cliente caso a caso”.

O bloqueio a transações de criptomoedas parece não estar a afetar todas as plataformas de moedas digitais, avança o Eco. Clientes afirmam à publicação que conseguem utilizar outras plataformas ou até para a Coinbase, o maior mercado deste tipo de transações, ao não referenciarem o nome do destinatário nos dados das transferências.

Em Portugal não há legislação a proibir a transação destas moedas digitais, apesar de o administrador do Banco de Portugal, Hélder Rosalino, ter demonstrado “preocupação” quanto aos riscos da especulação nas criptomoedas.

As criptomoedas têm gerado algum debate. Se por um lado há um investimento claro nesta nova forma de transação, até por empresas portuguesas, vários economistas e gestores, como Warren Buffet, já se pronuciaram contra os perigos para a economia mundial.

Notícia atualizada às 13h23 com posição oficial do Santader Totta quanto às criptomoedas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site