PS

Comissão Nacional do PS reúne-se este sábado para aprovar diretas e congresso em maio

A proposta da Comissão Permanente do PS prevê que o XXII Congresso se realize em Matosinhos e que o ex-secretário de Estado da Indústria João Vasconcelos seja o presidente da comissão organizadora.

António Costa deverá concorrer pela terceira vez a eleições diretas para o cargo de secretário-geral do PS

MIGUEL LOPES/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

A direção socialista apresenta este sábado na Comissão Nacional do PS uma proposta para marcar as eleições diretas do secretário-geral para 11 e 12 de maio e o Congresso Nacional entre 25 e 27 do mesmo mês.

Fonte oficial socialista adiantou à agência Lusa que a proposta da Comissão Permanente do PS prevê que o XXII Congresso Nacional se realize em Matosinhos e que o ex-secretário de Estado da Indústria João Vasconcelos seja o presidente da comissão organizadora.

Em maio próximo, António Costa deverá concorrer pela terceira vez a eleições diretas para o cargo de secretário-geral do PS, depois de o ter feito em novembro de 2014 e maio de 2016.

Por sua vez, o XXII Congresso Nacional do PS será o último do partido antes das eleições legislativas de 2019 e deverá incluir na sua ordem de trabalhos um período dedicado ao debate e votação de propostas de alteração dos estatutos.

Neste capítulo, um dos temas mais controversos prende-se com a clarificação das situações em que o PS poderá organizar eleições primárias (abertas ao voto de cidadãos independentes) na escolha dos seus candidatos a cargos políticos externos, caso dos lugares de primeiro-ministro ou de presidente da câmara.

Na Comissão Nacional do PS deste sábado serão também aprovados um projeto de regulamento das próximas eleições diretas (apenas pelos militantes socialistas) para o cargo de secretário-geral, assim como uma proposta para que as eleições para as federações distritais socialistas se realizem nos dias 23 e 24 de março.

No que respeita às estruturas distritais, sabe-se já que o dirigente socialista Duarte Cordeiro vai candidatar-se à liderança da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL) do PS, já que o atual presidente, o secretário de Estado da Defesa, Marcos Perestrello, atingiu o limite de mandatos no exercício deste cargo.

Na ordem de trabalhos da reunião deste sábado do órgão máximo do PS entre congressos estarão ainda a análise da situação política e vários pontos dedicados à apresentação, discussão e votação do Regulamento Geral do Departamento Nacional das Mulheres Socialistas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

The incredible shrinking party

Rui Ramos
227

O PSD ameaça deixar de concorrer com o PS, para passar a ser um rival do PCP e do BE, como um pequeno lóbi parlamentar da governação socialista. Mas a vida não será mais fácil entre os pequeninos. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site