Concertos

Pedro Burmester e Mário Laginha estreiam “Concerto para Dois Pianos”

O concerto é o primeiro de uma digressão portuguesa dos dois músicos, com datas já agendadas para a Casa da Música, no Porto, e em outros pontos do país. O recital já está esgotado.

Os dois músicos, com formações académicas e percursos artísticos distintos, têm atuado juntos regularmente nos últimos 20 anos

JOSE COELHO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Os pianistas Pedro Burmester e Mário Laginha estreiam este domingo, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, a peça “Concerto para Dois Pianos”, num recital com lotação já esgotada. Além desta, o programa inclui as Baladas n.º 1, op. 23, de Chopin, na sua abordagem clássica, por Pedro Burmester, e numa versão de Mário Laginha, pelo próprio, e ainda “Grande Tango”, de Piazzolla, a versão para piano de “Prélude à l’après-midi d’un Faune”, de Debussy, e de “La valse”, de Ravel.

Este concerto é o ponto de partida para uma digressão dos dois músicos com datas já agendadas para a Casa da Música, no Porto, no dia 3 de fevereiro, para o Cineteatro de Estarreja, no dia 3 de março, e ainda no dia 17 de março, na Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão, e, no dia 7 de abril, no Teatro Viriato, em Viseu.

Os dois músicos, com formações académicas e percursos artísticos distintos, têm atuado juntos regularmente nos últimos 20 anos, tendo editado o álbum Duetos, em 1994, e constituído, com o pianista Bernardo Sassetti (1970-2012), o projeto “3Pianos”, que deu origem ao CD e DVD homónimo, de 2007, gravado ao vivo no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Em novembro último, os dois pianistas apresentaram-se no Festival de Jazz de Montevidéu, na Usina del Arte, em Buenos Aires, e no Teatro Bradesco, em Belo Horizonte, no Brasil.

Professor na Universidade de Aveiro, na Escola Superior de Música do Porto e na Escola Profissional de Espinho, Pedro Burmester, 54 anos, afirmou numa entrevista à agência Lusa que esta sua faceta docente “é tão importante quanto a de intérprete”. Aluno de Helena Sá e Costa, terminou o Curso Superior de Piano do Conservatório do Porto com 20 valores, em 1981. Posteriormente trabalhou nos Estados Unidos, com os pianistas Sequeira Costa, Leon Fleisher e Dmitry Paperno, e frequentou masterclasses com pianistas como Karl Engel, Vladimir Ashkenazy, Tatiana Nikolayeva e Elisaberh Leonskaja.

Detentor de vários prémios nacionais e internacionais, Burmester é docente na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, no Porto, na Escola Profissional de Música de Espinho e na Universidade de Aveiro. O pianista conta com uma discografia de dez títulos, que inclui três CD a solo com obras de Bach, Schumann e Schubert, um em duo com Mário Laginha e três gravações com a Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Mário Laginha, 57 anos, tem uma carreira de mais de duas décadas no jazz, em nome próprio e em partilha com outros artistas, como Maria João, Carlos Bica e Miguel Amaral. Em finais de setembro do ano passado, o pianista editou o CD Setembro, com o saxofonista inglês Julian Arguelles e o baterista norueguês Helge Andreas Norbakken.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Liberdade de Expressão

Ofendam-me, se faz favor

Diogo Prates

O P. Gonçalo Portocarrero de Almada parece ignorar que cada vez que expressamos uma opinião, cada vez escrevemos um artigo num jornal ofendemos alguém. Como sucede com ele mesmo. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site