Celebridades

Lutou e conseguiu. O contrato milionário da protagonista de “Anatomia de Grey”

782

A protagonista da série "Anatomia de Grey" assinou um contrato milionário com o canal de televisão norte-americano ABC. Hoje sente que pode ser um exemplo para várias atrizes.

Getty Images

Autor
  • Ana Luísa Alves

Ellen Pompeo, ou Meredith Grey, como ficou conhecida com a série que protagoniza, vai tornar-se a atriz mais bem paga do horário nobre norte-americano. Fechou no ano passado um contrato de 20 milhões de dólares por ano para protagonizar mais duas temporadas da série. Um valor que para a atriz é “merecido”, depois do que lutou.

Em março de 2005, a ABC estreou a série “Anatomia de Grey”, da criadora Shonda Rhimes. A série acabou por se revelar um sucesso desde o início, e do agrado de toda a gente envolvida na produção, adianta o The Hollywood Reporter. A toda gente menos a uma das protagonistas, Ellen Pompeo.

Foi aos 15 anos que a atriz encontrou o caminho que a levaria até Hollywood. Depois de em 2002 ter participado no filme “Moonlight Mile”, despertou o interesse de realizadores como Steven Spielberg ou Sam Mendes. “Eles achavam que eu era já uma superestrela”, recorda a atriz em entrevista. E era uma estrela de cinema que a atriz ambicionava tornar-se.

Em 2004, dois anos depois, a carreira como atriz de cinema aproximou-se do fim, e foi o agente que lhe fez chegar o guião de “Anatomia de Grey”. “Eu só pensava que não queria ficar presa a uma série sobre medicina durante cinco anos”, sublinha. Mas, ainda assim, o agente convenceu-a a fazer a audição para o papel de Meredith Grey, a protagonista. Fez e ficou com papel.

Depois de três temporadas como protagonista da série, Ellen podia escolher se queria alargar o contrato ou sair do elenco. A CNBC adianta que a atriz sabia que não ia encontrar um papel melhor para desempenhar, e, por isso, decidiu ficar. “Anatomia de Grey”, tornou-se, com o passar dos anos a segunda série mais vista do canal norte-americano ABC com cerca de 12 milhões de espetadores, adianta a mesma publicação.

Durante a entrevista, também Patrick Dempsey (Derek Shepherd na série, com quem Pompeo contracenou), foi tema. A saída do ator em 2015 foi para a atriz um momento decisivo para voltar a negociar os valores que recebia. “Eles podiam usá-lo como maneira de me influenciar, porque durante anos disseram-me que o tinham a ele e não precisavam de mim”, conta a atriz. “A certa altura pedi que me dessem a mim mais cinco mil dólares (perto de quatro mil euros) do que ao Patrick, porque, afinal de contas, a série chamava-se ‘Anatomia de Grey’ e eu era a Meredith Grey. Mas eles não concordaram, e podia simplesmente ter ido embora. Não fui, era a minha série e eu era a número um”.

Ellen Pompeo conta também que uma das suas maiores influências, e quem a incentivou a pedir aquilo que merecia, foi a criadora da série, Shonda Rhimes. Depois de Shonda ter assinado um contrato com a Netflix e ter anunciado os planos que tinha para deixar de conduzir a série, a atriz sentiu que estava na altura de pedir mais. “Disse-lhe [a Shonda Rhimes] que se ela queria ir para a Netflix, por mim tudo bem, mas se quisesse que eu continuasse na série precisava de um incentivo”, revelou Ellen Pompeo.

E foi o que aconteceu. No ano passado assinou um contrato que vai torná-la na atriz mais bem paga do horário nobre norte-americano. O canal ABC vai pagar à atriz, por mais duas temporadas da série, cerca de 20 milhões de dólares (perto de 16 milhões de euros) por ano.

Normalmente os valores pagos aos atores não são discutidos na imprensa, mas Ellen Pompeo falou ao The Hollywood Reporter sobre a maneira como se tem sentido, e sobre a intenção de se tornar um exemplo para tantas outras mulheres em Hollywwod. “Tenho 48 anos e finalmente cheguei onde queria e onde mereço estar, que é algo que só acontece com a idade”, sublinha a atriz. “Não sou necessariamente vista como uma atriz de sucesso, mas também sei que há atrizes com vinte e tal anos que já fizeram grandes filmes e não são bem pagas também”, referiu.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site