Concertos

Concertos para piano e orquestra de Beethoven até abril em Portimão

Os concertos integram a 2.ª edição do Festival Internacional de Piano do Algarve, têm direção artística do maestro Armando Mota e contam com "pianistas de renome internacional".

Fernando Veludo/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O público vai poder assistir, de janeiro a abril, no Teatro Municipal de Portimão, a cinco concertos que compõem a obra integral para piano e orquestra do compositor alemão Ludwig van Beethoven, anunciou a organização.

Os concertos integram a 2.ª edição do Festival Internacional de Piano do Algarve, têm direção artística do maestro Armando Mota e contam com “pianistas de renome internacional”, nomeadamente Adriano Jordão, João Rosa, Armando Mota e Artur Pizarro, revelou a organização, a cargo do programa cultural 365 Algarve.

Anabela Afonso, comissária do 365 Algarve, disse à agência Lusa que esta é uma das cinco centenas de iniciativas que o programa promove na região durante a época baixa do turismo e adiantou que as entradas custam 15 euros.

A comissária precisou que “o Festival internacional de Piano do Algarve vai na segunda edição, é um dos projetos apoiados pelo 365 Algarve” e inicia no sábado “um ciclo dedicado à obra integral de Beethoven para piano e orquestra”, com a primeira de quatro datas que se repetem mensalmente até abril.

“É com certeza uma oportunidade a não perder. E estar atento às bilheteiras, porque a informação que tenho é que o concerto de sábado está a vender bastante bem e está a ter bastante procura, portanto, aconselho mesmo a quem não quiser perder a apressar-se”, afirmou Anabela Afonso.

A comissária do programa precisou que o ciclo dos cinco concertos para piano e orquestra de Beethoven contam com Adriano Jordão como solista e dão também ao público a “oportunidade de ouvir como solistas João Rosa, o mestre Armando Mota e o Artur Pizarro, que é também já bastante conhecido do público português, um grande pianista, com uma carreira internacional bastante reconhecida, e que estará nos dois últimos concertos”.

“Os maestros, também eles bastante reconhecidos, serão José Gomes, Osvaldo Ferreira e Nikolay Lalov. As orquestras presentes serão a Orquestra Clássica do Centro, Orquestra Filarmónica Portuguesa e Orquestra de Oeiras e Cascais”, anunciou a organização, acrescentando que os concertos se realizam sempre ao sábado, pelas 21h30, no Tempo – Teatro Municipal de Portimão.

O programa cultural 365 Algarve foi apresentado pelo Governo como uma medida para estimular a oferta cultural na época baixa e enriquecer a experiência turística de quem visita a região, através da promoção de 525 iniciativas, apoiadas com recurso a um orçamento total de 1,5 milhões de euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Emprego

Em casa de Ferraz, competitividade de pau

Luís Aguiar-Conraria

Declarações como as de Ferraz da Costa, do Fórum para a Competitividade, dão a entender que uma parte dos empresários continua viciada em baixos salários. Estava na altura de serem mais competitivos.

Startups

Foguetório empresarial

Maria João Marques

Não há nada que irrite mais o português médio que o arrojo e a ousadia alheia. O atrevimento, as ambiciosas ideias de uns têm o condão de iluminar o conformismo dos restantes, o que ninguém leva a bem

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site