Festivais de Música

Três Tristes Tigres e mais 14 confirmações a caminho do Tremor nos Açores

301

Bleid, Tir na Gnod e Três Tristes Tigres são algumas das confirmações mais sonantes anunciadas esta quarta-feira pela organização do festival, a decorrer em Março, em São Miguel, de 20 a 24 de março.

Rui Pinheiro

O regresso aos Açores dos Três Tristes Tigres, banda emblemática do pop-rock nacional dos anos 1990, é um dos trunfos da edição de este ano do festival Tremor, a decorrer na ilha de São Miguel de 20 a 24 de março — e foi revelado esta quarta-feira pela organização do festival, entre outras 14 novas confirmações.

O concerto do trio formado por Ana Deus (que passou pelos Ban), Regina Guimarães (ex-integrante dos Repórter Estrábico) e Alexandre Soares (antigo membro dos GNR, que entrou na banda depois da saída da fundadora Paula Sousa) deverá ser especial por dois motivos: será “uma das raras oportunidades de os ver ao vivo este ano”, garante a organização. E a banda está num momento de maior fulgor criativo. Segundo Ana Deus afirmou à agência Lusa, o grupo começará este ano a trabalhar num novo disco de originais, duas décadas depois do lançamento do terceiro e último álbum de inéditos, Comum (1998), a que se seguiu ainda uma compilação, Visita de Estudo (de 2001).

Veja as confirmações recentes nas fotografias abaixo:

Além dos Três Tristes Tigres, a organização do festival, que já chamou a atenção da imprensa internacional (a publicação musical Stereogum, por exemplo, descreveu-o como “um mini-SXSW”, elogiando a sua programação por “misturar nomes bem conhecidos com outros profundamente underground“), revelou ainda que contará com atuações da produtora lisboeta de música eletrónica Bleid, o trio espanhol Zulu Zulu (que fará uma performance audio-visual, com participação da cenógrafa Victoria Gil e do artista plástico JuMu), os londrinos Snapped Ankles e Tir na Gnod, uma espécie de versão mais curta da vanguardista banda britânica Gnod, que inclui os membros Paddy Shine e Marlene Ribeiro e que atuará no segmento Tremor Todo-o-Terreno, iniciativa que promove concertos para ouvir durante (em phones) e depois (ao vivo) de uma caminhada pedestre pela ilha.

Tó Trips com João Doce, Paisiel, Julius Gabriel (saxofonista experimental alemão que editou este ano um álbum pela editora portuguesa Lovers & Lollypops), José Valente e os açorianos Fugitivo e Goldshake são outras das confirmações anunciadas esta quarta-feira, assim como WattsRiot, DJ La Flama Blanca, Victor Torpedo Karaoke e DJ Milhafre. As quinze confirmações recentes juntam-se aos já previamente anunciados Dead Combo, Boogarins, Mykki Blanco, Liima, Altın Gün, Mdou Moctar, Aïsha Devi, Lone Taxidermist, Mal Devisa, Ermo, The Parkinsons, Baby Dee, Miss Red, We Sea, The Mauskovic Dance Band e Voyagers. Os passes gerais para o festival já se encontram à venda, por €35.

Toda a informação sobre o festival Tremor aqui.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt
Emprego

Em casa de Ferraz, competitividade de pau

Luís Aguiar-Conraria

Declarações como as de Ferraz da Costa, do Fórum para a Competitividade, dão a entender que uma parte dos empresários continua viciada em baixos salários. Estava na altura de serem mais competitivos.

Startups

Foguetório empresarial

Maria João Marques

Não há nada que irrite mais o português médio que o arrojo e a ousadia alheia. O atrevimento, as ambiciosas ideias de uns têm o condão de iluminar o conformismo dos restantes, o que ninguém leva a bem

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site