Peugeot

Peugeot cola-se ao BMW X2 para reinventar o 4008

A futura geração do 4008 promete profundas mudanças, com a Peugeot a forjar um modelo capaz de conquistar os que gostam de SUV, os que gostam de coupés e os que gostam de desportivos. Ou de todos num.

Autor
  • Simone Carvalho

A carreira comercial do 2008, 3008 e 5008 levou a Peugeot a decidir-se por reinventar o 4008, fazendo-o alinhar pelos modelos C-SUV, segmento onde a crescente concorrência leva alguns fabricantes a apontar para nichos, como a BMW fez com o seu X2.

O modelo alemão continua a ser um SUV, mas com ares de coupé e uma tónica mais desportiva – combinação que, não vamos discutir se faz ou não sentido, tem conquistado uma clientela específica. Ora, o que a Peugeot pretenderá é uma fatia desse bolo, posicionando um novo 4008 a meio caminho entre o 3008 e o 5008, como uma proposta que procurará diferenciar-se dos tradicionais crossovers através de uma estética mais coupé – algo inédito na oferta SUV da marca francesa.

Ainda vai ser preciso esperar dois anos até à chegada do novo 4008, mas é expectável desde já que o modelo venha a recorrer à plataforma modular EMP2, que serve de base aos projectos mais recentes da PSA, com os devidos acertos a nível do chassi e da suspensão, para vincar o carácter mais desportivo desta proposta. Por outro lado, não será de estranhar que o futuro 4008 partilhe soluções já conhecidas quer do 3008 quer do 5008, ou até mesmo do DS7 Crossback.

No capítulo das motorizações, o futuro SUV coupé gaulês deverá contar com o 1.6 THP sob o capot. Porém, os planos de electrificação do construtor passam por, a cada novo lançamento, disponibilizar uma alternativa híbrida (convencional ou plug-in) ou mesmo 100% eléctrica. Razão pela qual a Peugeot deverá reforçar o seu leque de opções híbridas. Uma primeira alternativa, para o novo 4008, poderá residir no bloco 1.6 THP associado a um motor eléctrico colocado no eixo dianteiro, conjunto que deverá oferecer uma potência combinada a rondar os 240 cv. Já com um motor eléctrico por eixo, a potência pode subir até à fasquia dos 300 cv, mas com muito binário, mesmo a baixas rotações, cortesia da ajuda eléctrica.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote no primeiro concurso em Portugal dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carroVote agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site