Brexit

Negociador europeu Michel Barnier ridiculariza Theresa May

Michel Barnier disse em Londres que as negociações do Brexit estão atrasadíssimas. "Mas não me culpem a mim"; afirmou Barnier, ridicularizando May por ter convocado eleições (e ter perdido votos).

AFP/Getty Images

“Estas negociações estão atrasadíssimas, por milhas. Mas não me culpem a mim. Talvez tivéssemos tido mais tempo para negociar, se a vossa primeira-ministra não tivesse desperdiçado dois meses com uma eleição. E, já agora, refresquem-me a memória: que resultado é que isso teve, para ela?“. O resultado que as eleições tiveram, em 2016, foi que Theresa May perdeu a maioria que tinha herdado de David Cameron. As frases saíram da boca do líder das negociações pelo lado europeu, Michel Barnier, e é ilustrativa do estado das relações entre os dois lados da negociação do Brexit.

Michel Barnier refutou, assim, qualquer responsabilidade no atraso nas negociações — falta pouco mais de um ano para a saída efetiva do Reino Unido da União Europeia. “Num espaço muito curto de tempo, teremos de avançar em três frentes”, afirmou o chefe das negociações europeias, acrescentando, aos jornalistas: “deixem-me recordar-vos que foi o governo britânico que decidiu qual seria a data da saída — 29 de março de 2019 — foi essa a sua decisão soberana”.

Ao lado de Barnier estava David Davis, o ministro do Brexit. Os dois tinham acabado de almoçar e as declarações aos jornalistas são citadas pelo The Daily Telegraph. Davis Davis proferiu frases básicas, que o Telegraph descreve como típicas de um treinador de futebol — “temos tido conversações muito construtivas. Estamos confiantes de que iremos conseguir ter um acordo político no Conselho Europeu de março”. Já Barnier, em contraste, fazia avisos concretos: “sem [o Reino Unido a pertencer à] união alfandegária, fora do Mercado Único, é inevitável que haja barreiras ao comércio de bens e serviços”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site