Concertos

Lisboa acolhe primeiro Solo Fest dedicado a atuações sem artifícios

Mário Laginha, Tatanka e Aline Frazão são alguns dos nomes do primeiro Solo Fest. O evento consiste numa série de concertos "em artifícios" em Lisboa.

EXPOAGUA / HANDOUT/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Os músicos Mário Laginha, Tatanka, Aline Frazão e Wilson Vilares protagonizam o primeiro Solo Fest, que consiste numa série de concertos em Lisboa para “mostrar os artistas na sua forma mais despojada, sem artifícios”, foi esta segunda-feira anunciado.

Criado por Alcides Nascimento, músico e promotor há vários anos ligado à divulgação da música africana em Lisboa, o Solo Fest decorrerá de 27 de fevereiro a 2 de março com atuações a solo repartidas entre o B’leza e a Casa Independente.

No dia 27, o palco do B’leza será do pianista Mário Laginha e no dia seguinte dará lugar a Tatanka, guitarrista e vocalista dos The Black Mamba.

A cantora angolana Aline Frazão, que prepara novo álbum, a editar em setembro, atuará no B’leza a 1 de março.

O Solo Fest terminará a 2 de março na Casa Independente numa sessão de “despique com os pratos e a mesa de mistura”, com Wilson Vilares, um das metades da dupla Celeste/Mariposa. Em comunicado, Alcides Nascimento explica que esta primeira edição é dedicada a atuações solo na música, e que nas próximas edição serão “incluídas outras disciplinas artísticas”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site