Nigéria

Membro do Boko Haram condenado a 15 anos de prisão pelo rapto de raparigas de Chibok

Um elemento do grupo jihadista nigeriano Boko Haram foi condenado a 15 anos de prisão pela participação no rapto de centenas de raparigas em 2014, num liceu em Chibok, nordeste da Nigéria.

Tife Owolabi/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Um elemento do grupo jihadista nigeriano Boko Haram foi condenado a 15 anos de prisão pela participação no rapto de centenas de raparigas em 2014, num liceu em Chibok, nordeste da Nigéria, disse o Ministério da Justiça à AFP.

“Um membro do Boko Haram que fez parte do grupo de sequestradores que raptaram as raparigas de Chibok foi condenado a 15 anos de prisão”, no tribunal de Kainji, onde as audiências tiveram início na segunda-feira para julgar os insurgentes, explicou à AFP Salihu Isah, porta-voz do Ministério da Justiça nigeriano.

O arguido, Haruna Yahaya, 35 anos, tem uma deficiência, disse o porta-voz, precisando que tem um braço paralisado e uma perna deformada, pelo que mesmo tendo-se declarado culpado apelou à clemência dos juízes, afirmando que foi “forçado a integrar” o grupo terrorista e, segundo o seu advogado, “agiu devido à sua severidade”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site