PSD

Hugo Soares deixa a liderança parlamentar do PSD por desejo de Rui Rio

221

Hugo Soares vai deixar a liderança da bancada do PSD depois de Rui Rio ter manifestado o "desejo" de trabalhar com outra direção. As eleições vão acontecer na próxima quinta-feira, 22 de fevereiro.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Hugo Soares, líder parlamentar do PSD, apresentou esta quarta-feira a demissão e vai convocar eleições para a bancada do partido. A decisão foi avançada pelo próprio durante a reunião de bancada do PSD, depois de Rui Rio ter manifestado “o desejo de trabalhar com outra direção parlamentar”.

As eleições vão acontecer na próxima quinta-feira, 22 de fevereiro, e Hugo Soares não será recandidato. Perante a vontade demonstrada por Rui Rui, manifestada durante o encontro entre ambos no último sábado, Hugo Soares achou por bem apresentar a demissão e convocar eleições para a direção de bancada.

“Embora o Grupo Parlamentar do PSD seja um órgão autónomo não há presidente do Grupo Parlamentar contra a vontade determinada do presidente do Partido”, sublinhou o ainda líder parlamentar do PSD.

À saída da reunião da bancada parlamentar do PSD, Hugo Soares não deixou de lembrar que foi eleito “há seis meses”, por “85% dos votos” dos deputados sociais-democratas. Agora, perante o sinal dado por Rui Rio, diz sair “com toda a naturalidade” e “todo o desprendimento”.

Recordando, mais uma vez, que sempre manifestou total compromisso em trabalhar com o novo líder do PSD — fosse ele Pedro Santana Lopes ou Rui Rio –, Hugo Soares assumiu que foi a conversa com o presidente do partido que motivou a sua saída. “O presidente do partido manifestou a vontade de trabalhar com uma nova liderança parlamentar. A conversa de sábado era a que faltava”, sublinhou.

Desafiado a esclarecer se o ex-presidente da Câmara Municipal do Porto lhe tinha explicado o porquê de não contar com ele para a liderança da bancada parlamentar, Hugo Soares foi cáustico: “Rui Rio não tem que me explicar nada”.

Confrontado pelos jornalistas se esta vontade manifestada por Rui Rio não representava uma ingerência na condução dos trabalhos do grupo parlamentar, Hugo Soares preferiu não responder à pergunta, dizendo apenas que não tem dúvidas de que “o grupo parlamentar do PSD continuará a ser uma fortíssima oposição ao Governo PS”. Palavras que têm especial importância depois de uma campanha interna marcada pela discussão sobre a eventual tentação de Rui Rio em se aproximar de António Costa e tentar um novo Bloco Central.

Hugo Soares abandona a liderança da banca do PSD. (JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR)

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: msantos@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site