Leiria

Rotários plantam 50 mil árvores no Pinhal de Leiria

1.251

Cinco clubes rotários plantam no dia 3 de março cerca de 50 mil árvores na Mata Nacional de Leiria, grande parte destruída por um incêndio em 15 de outubro de 2017.

NUNO ANDRE FERREIRA/LUSA

Cinco clubes rotários plantam no dia 3 de março cerca de 50 mil árvores na Mata Nacional de Leiria, grande parte destruída por um incêndio em 15 de outubro de 2017, foi anunciado esta quarta-feira. “Quando se deu o incêndio, todos ficámos extremamente aterrados com o espetáculo dantesco e o clube decidiu que devia fazer qualquer coisa”, afirmou à agência Lusa o presidente do Rotary Club da Marinha Grande, Vítor Grenha, destacando que “era uma questão de dever cívico”.

Segundo Vítor Grenha, “todos os anos o Rotary Internacional tem um programa que depende dos respetivos presidentes e o atual, um australiano, queria que os clubes se preocupassem com questões de ordem ambiental”. “Pediu que cada clube plantasse pelo menos uma árvore”, adiantou o responsável, explicando que se aproveitou a circunstância de a plantação de árvores no Pinhal de Leiria “ir ao encontro do programa do Rotary Internacional e foi decidido fazer uma iniciativa maior”.

Vítor Grenha salientou a importância desta ação na mata nacional, referindo que “significa para os marinhenses o mesmo que o Castelo [de Leiria] para os leirienses”. “Há um sentimento de pertença muito grande”, frisou, apontando a “necessidade imperiosa da sua reflorestação, até para impedir a erosão”, assim como a importância de se deixar “um legado para as gerações futuras”.

A plantação de 50 mil pinheiros bravos é uma iniciativa conjunta dos clubes rotários da Marinha Grande, Leiria, Oliveira de Azeméis (geminado com Marinha Grande), Alcobaça e Pombal, estes dois últimos concelhos também atingidos pelos fogos de outubro de 2017. “Trata-se de uma ação feita em colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, que permite que esta ação se concretize no talhão 258 e que tem feito o acompanhamento”, informou Vítor Grenha.

Apelando a todos os clubes rotários, aos alunos, a associações ambientalistas e à população que se associe à plantação, com início às 09h00 de dia 3 de março, o presidente do Rotary Club da Marinha Grande esclareceu que “há muitos grupos que se têm vindo a oferecer para colaborar, desde amigos a familiares, para este dia de festa”.

“O apelo é que venham colaborar para um bem coletivo”, acrescentou Vítor Grenha. A Mata Nacional de Leiria, também conhecida por Pinhal de Leiria e Pinhal do Rei, é propriedade do Estado. Tem 11.062 hectares e ocupa dois terços do concelho da Marinha Grande. A principal espécie é o pinheiro bravo.

De acordo com informação no sítio na Internet do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a primeira arborização data do século XIII, tendo sido feitas as grandes sementeiras no reinado de D. Dinis. O incêndio de 15 de outubro de 2017 destruiu cerca de 80 por cento da mata.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site