Ciclismo

Tony Martin aposta no contrarrelógio, mas não descarta o ‘tri’ na Volta ao Algarve

Campeão da 'Algarvia' em 2011 e 2013, Tony Martin vai fazer em Portugal a sua primeira prova por etapas da temporada e aposta na vitória no contrarrelógio.

MARIT HOMMEDAL/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O ciclista alemão Tony Martin (Katusha-Alpecin) aponta o contrarrelógio da terceira etapa da Volta ao Algarve como grande objetivo, mas não descura um inédito terceiro triunfo na prova. Campeão da ‘Algarvia’ em 2011 e 2013, Tony Martin vai fazer em Portugal a sua primeira prova por etapas da temporada e aposta na vitória no contrarrelógio, um exercício em que foi quatro vezes campeão do mundo e no qual é o atual campeão alemão.

“Em primeiro lugar, quero ter um bom início de temporada. O meu principal objetivo é o contrarrelógio, mas vamos ver como vai ser a minha prestação nas montanhas. Gostaria muito de lutar pela classificação geral, mas vamos ver. Mas, acima de tudo, estou muito feliz por estar aqui de novo. Estou entusiasmado para a corrida. Adoro estar aqui, mas vamos ver como vai ser o resultado no domingo. Estou feliz com as condições neste momento, por isso, acho que tenho algumas hipóteses”, disse à agência Lusa.

O alemão, de 32 anos, pode, tal como o britânico Geraint Thomas (Sky), fazer história na 44.ª edição da ‘Algarvia’ e tornar-se o primeiro a vencer três vezes a prova, mas sabe que para tal terá de fazer um excelente contrarrelógio em Lagoa, na sexta-feira. “Vimos hoje o percurso. Não é muito fácil, mas vou dizer que gosto, tenho uma hipótese de vencer. Estou feliz”, assumiu.

Nas suas duas vitórias no Algarve, a prova tinha apenas uma chegada em alto, no Malhão, mas agora, além da chegada da última etapa, os ciclistas têm mais um dificuldade, com a subida a Fóia, na segunda tirada.

“Eu não gosto muito das montanhas. Mas acho que é possível manter-me na frente. Mas ainda estamos no início da temporada, antes de mais tenho de ver em que momento estou. E volto a dizer que o principal objetivo é o contrarrelógio, mas vou lutar nas montanhas”, assegurou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site