Consegue poupar um euro por dia? Também há estratégias de aforro para baixos montantes

30 Outubro 2017

São poucas as soluções de aforro que exigem mínimos de investimento na casa das dezenas de euros, mas há um truque: acumule todos os euros numa conta de poupança até atingir um montante mais elevado.

Os Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM), cujas subscrições foram suspensas na véspera deste Dia Mundial da Poupança, foram um sucesso comercial: os portugueses aumentaram as aplicações em 36% nos 12 meses que terminaram em setembro passado, para 14,3 mil milhões de euros. Todavia, poderiam ter crescido mais se não houvesse uma limitação: era preciso ter mil euros para poder subscrever, tal como agora é necessário para adquirir o novo produto do Estado, os Certificados do Tesouro Poupança Crescimento (CTPC).

Há algumas soluções de poupança que exigem menos: os Certificados de Aforro, os irmãos mais velhos dos CTPM e dos CTPC, têm um montante mínimo de subscrição de 100 euros. Todavia, o que fazer se o seu instrumento financeiro de eleição tiver um capital mínimo muito superior à sua capacidade de poupança? Uma pessoa que consiga aforrar um euro por dia terá muita dificuldade em subscrever CTPC (além de não o dever fazer). Há um truque: use contas de poupança para acumular o suficiente para a subscrição.

Conta de poupança para se “enganar” a si próprio

As contas de poupança não são mais do que depósitos a prazo com características especiais: o capital aplicado pode ser aumentado ou reduzido a qualquer momento e há a renovação automática do prazo caso não mobilize antecipadamente todo o dinheiro. Como são depósitos, estas contas estão abrangidas pelo Fundo de Garantia de Depósitos, pelo Fundo de Garantia do Crédito Agrícola Mútuo ou por um fundo de proteção estrangeiro, no caso de aplicações em sucursais de bancos estrangeiros.

Há algumas contas de poupança com objetivos definidos — as contas de poupança-habitação, as de poupança-condomínio, as de poupança-emigrante e as de poupança-reformado —, que, no entanto, não devem ser usadas quando o propósito é apenas amealhar genericamente para o futuro.

As contas de poupanças têm quatro grandes vantagens para quem poupa baixos montantes:

  1. O mínimo é reduzido: Há contas em que é possível investir um cêntimo de cada vez, apesar de a maioria solicitar um pouco mais, como dez euros.
  2. A poupança fica longe da vista: Ao transferir o dinheiro que consegue amealhar da conta à ordem para a conta de poupança, o montante fica afastado da sua atenção, o que reduz a tentação de o gastar. (É um “empurrão” à poupança na definição de Richard Thaler, o mais recente Nobel da Economia: a poupança fica disponível para movimentação a qualquer momento, mas o comportamento do aforrador é alterado de um modo previsível.)
  3. Ganha juros: Se deixasse os euros que não gasta na conta à ordem em vez de os passar para uma conta de poupança, não receberia juros (exceto nas contas à ordem remuneradas, que normalmente têm restrições).
  4. Não têm data: Como são renovadas automaticamente, as contas de poupança podem servir de base às poupanças de curto prazo sem data marcada, como os pés-de-meia para imprevistos.

Fruto do panorama de baixas taxas de juro, os bancos pagam agora muito pouco nas contas de poupança. A Caixa Geral de Depósitos, a instituição portuguesa que tem mais recursos de clientes no seu balanço, remunera a conta Caixapoupança com uma taxa de juro de 0,05% apenas se o cliente tiver 250 euros ou mais acumulados. Se tive menos, não recebe juros.

O Banco CTT é quem oferece a conta de poupança mais generosa: a Conta Poupança Livre tem uma taxa de juro de 1% para os clientes do banco que recebam um vencimento a partir de 250 euros ou que tenham três débitos diretos para pagamentos mensais de despesas domésticas. Quem não cumprir um destes critérios, recebe uma taxa de juro de 0,15%, o que, mesmo assim, é ligeiramente superior à taxa média das melhores contas de poupança dos cinco maiores bancos portugueses. A Conta Poupança Livre não tem montante mínimo.

Além do Banco CTT, a Caixa Económica da Misericórdia de Angra do Heroísmo (CEMAH) destaca-se: a sua conta Poupança netCEM remunera com uma taxa de juro de 0,70%. No entanto, é preciso 250 euros para a sua constituição e 25 euros para fazer reforços. Entre os maiores bancos, o Novo Banco fica à frente com a Conta Poupança Programada e a Micro Poupança, que pagam uma taxa de juro de 0,40%. É possível aforrar na primeira solução com 10 euros e, na segunda, as aplicações resultam do arredondamento por excesso dos pagamentos efetuados a partir da conta à ordem.

Automatize a poupança sempre que conseguir

Embora a Conta Poupança Livre seja a mais generosa da banca nacional, não é a mais prática. Para aderir, é preciso visitar um balcão do Banco CTT para assinar um pedido de constituição. Nessa altura, é possível programar uma transferência mensal ou trimestral. Porém, sempre que quiser alterar ou cancelar a ordem de transferência programada tem de voltar ao balcão.

E quem quiser aplicar automaticamente um euro por dia, dez euros por semana ou 50 euros por quinzena? Não é possível. O cliente pode, no entanto, agendar transferências futuras no serviço de banca eletrónica, mas marcar 30 transferências de um euro pode ser demorado. As transferências periódicas nos canais digitais estão a ser desenvolvidas pelo Banco CTT e deverão ficar disponíveis até ao final do ano, segundo fonte oficial do banco.

É possível encontrar soluções mais simples noutros bancos. Por exemplo, basta um telefonema para a linha de atendimento do Novo Banco para alterar o montante de aforro mensal na Conta Poupança Programada.

Antes de decidir qual o melhor banco para ter uma conta de poupança, analise, além das taxas de juro, os custos associados a ser cliente. Por exemplo, enquanto não há comissões de gestão ou de manutenção da conta à ordem simples no Banco CTT e na CEMAH (desde que tenha movimentos no ano), o encargo mensal no Novo Banco varia entre 1,30 euros e 7,80 euros.

É melhor ter um produto com um mínimo baixo

Como as contas de poupança rendem pouco, é melhor investir logo num produto com um mínimo de investimento baixo do que esperar alguns meses para aplicar num produto alternativo, mesmo que esse produto alternativo tenha um rendimento ligeiramente superior.

Se, há dois anos, um aforrador com uma capacidade de amealhar 50 euros por mês tivesse selecionado um plano de poupança-reforma com uma aplicação mínima obrigatória de 1.200 euros, teria acumulado hoje esse montante. Se tivesse guardado numa conta de poupança com uma taxa de juro de 1% (como a do Banco CTT), teria ganho 8,93 euros em juros. Contudo, se tivesse aplicado mensalmente os 50 euros no Alves Ribeiro PPR, que já recomendamos há mais de dois anos, teria ganho 76,17 euros. No longo prazo, esta diferença pode ser crítica para os aposentados.

Só há dois PPR que merecem o seu dinheiro
Ambos os PPR que recomendamos têm mínimos baixos: o Alves Ribeiro PPR pode ser adquirido por 50 euros e, para aplicar no Leve Duo, 25 euros são suficientes.
Plano de poupança-reforma
Montante mínimo Rentabilidade média anual Em que investe
2016 2014-16
Alves Ribeiro PPR Banco Invest: 50€ 9,37% 9,23% Maioritariamente em obrigações
Leve Duo Fidelidade, CGD: 25€ 1,43% 3,55% Maioritariamente em obrigações
Fonte: Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, entidades gestoras e comercializadoras.

A poupança para a aposentação é importante, mas nem sempre é a maior preocupação dos aforradores. Quando apenas se quer poupar para o médio ou o longo prazo, os fundos de investimento são a melhor opção.

Fundos de investimento para todos

O Goldman Sachs Global CORE Equity Portfolio E Close é o melhor fundo de investimento para quem quer ter uma exposição às bolsas de todo o mundo, como dissemos em janeiro. Todavia, o ActivoBank, que o comercializa em exclusivo, exige 1.500 euros para investir. (Há uma versão quase idêntica do mesmo fundo, o Goldman Sachs Global CORE Equity Portfolio E Snap. O Banco Best pede também 1.500 euros na primeira subscrição e a aquisição de uma unidade nos reforços, que vale agora quase 23 euros. O Banco Invest exige sempre 1.000 euros.)

O que teria sido melhor para um aforrador com uma capacidade de aforro de 50 euros por mês: adquirir o fundo da Goldman Sachs no ActivoBank de 30 em 30 meses, deixando o dinheiro a acumular numa conta de poupança nos entretantos, ou investir noutro bom fundo de ações mundiais, mas não tão bom, como o MFS Meridian Global Concentrated A1USD, que pode ser subscrito mensalmente com os 50 euros no Banco Best?

Assumindo uma conta de poupança com uma taxa de juro de 1% e distribuição mensal de rendimentos, a opção pelo Goldman Sachs Global CORE Equity Portfolio E Close teria juntado cerca de 9.240 euros desde junho de 2008, quando o ActivoBank iniciou a comercialização deste produto. Porém, se tivesse optado por investir todos os meses no MFS Meridian Global Concentrated A1USD teria agora cerca de 11.010 euros, mais 19% do que com o fundo da Goldman Sachs.

Há muitos fundos que, embora não sejam os líderes das suas categorias, são bons e exigem baixos montantes de investimento. O Banco Carregosa, por exemplo, tem um mínimo de aplicação de um cêntimo de euro nos fundos Nordea, entre os quais se destacam o Nordea 1 Latin American Equity E EUR e o Nordea 1 European Covered Bond E EUR.

Bons fundos que podem ser comprados com menos de 100€
Estes são os melhores fundos de investimento nas principais categorias que têm mínimos de investimento até 100 euros. Nenhum tem comissão de subscrição ou de resgate. O ISIN é é um código de identificação de instrumentos financeiros.
ISIN Fundo Montante mínimo
(arredondado por excesso)
Rentabilidade anualizada bruta Classe de risco Onde investe
1 ano 3 anos 5 anos
Fundos de investimento em ações
LU0355585513 JPMorgan Africa Equity D EUR Best: 88€ 2,49% -5,43% -0,58% 6 África
LU0125979160 MFS Meridian US Value A1 Best: 24€ 10,33% 12,28% 14,78% 5 América do Norte
LU0309468980 Nordea 1 Latin American Equity E EUR Best, BiG: 50€
Carregosa: 1€
7,34% 1,70% -0,25% 6 América Latina
LU0171270985 BlackRock Asian Dragon E2 EUR Best: 100€ 14,92% 13,56% 12,93% 6 Ásia
LU0117858679 JPMorgan Europe Strategic Growth D EUR Best: 18€ 17,09% 13,81% 15,72% 5 Europa
LU0219441572 MFS Meridian Global Concentrated A1USD Best: 39€ 10,98% 13,18% 14,99% 5 Mundo
LU0217390656 JPMorgan Pacific Equity D EUR Best: 13€ 15,49% 16,27% 13,01% 6 Pacífico
Fundos mistos de ações e obrigações
LU0337786437 MFS Meridian Prudent Wealth A1USD Best: 15€ 3,31% 9,36% 9,01% 4 Agressivo
LU0219441499 MFS Meridian Global Total Return A2USD Best: 28€ 2,40% 7,70% 8,35% 4 Equilibrados
LU0056886558 Fidelity SMART Global Defensive A EUR ActivoBank: 12€ -3,82% 1,61% 4,61% 4 Defensivo
Fundos de obrigações
LU0172069584 UBS BS USD Corporates USD P ActivoBank, Best: 16€ -5,14% 5,36% 4,32% 4 EUA
LU0173776989 Nordea 1 European Covered Bond E EUR Best, BiG: 50€
Carregosa: 1€
-0,53% 1,51% 3,44% 2 Europa
LU0613077295 Amundi Bond Global Aggregate SH(e)MD Best: 96€ 1,23% 1,45% 2,88% 3 Mundo
Fonte: Bloomberg, entidades comercializadoras a 23 de outubro de 2017. Classes de risco entre 1 (risco baixo) e 7 (risco alto), baseadas no desvio-padrão das rentabilidades semanais de 260 semanas.

Mesmo que não tenha margem para poupar mais do que um euro por dia, não tem de compor a sua carteira apenas com um fundo de investimento. Se apenas um fundo de ações é demasiado arriscado para si, pode, por exemplo, combinar um fundo de ações com um fundo de obrigações. Invista à velocidade da sua capacidade de poupança, mas sempre em linha com o seu perfil de aforrador.

David Almas é analista financeiro independente registado na CMVM com o número oito. O autor trabalha subordinado ao Código Deontológico dos Jornalistas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: dalmas@observador.pt
Dia Mundial da Poupança

Comer mal sai caro

Alexandra Bento
622

É necessário contribuir para a mudança de atitudes dos portugueses face à sua alimentação, e de facto, uma boa gestão económica familiar requer um planeamento organizado.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site