1. Está na época. Frutas e legumes a comer em outubro
    03 Outubro 2017206
    Saiba quais são os alimentos que acabam de atingir a sua melhor fase -- tanto no campo do sabor como no da sustentabilidade. Há acelgas, tupinambo, diospiros e muito mais.
    Utilize as setas do teclado
    Diogo Lopes
  2. Avelãs

    Um bom snack para comer entre refeições. São lhe reconhecidas propriedades benéficas como a redução da pressão arterial, por exemplo, mas também estão na base da famosa Nutella. Faça a sua própria juntando avelãs toradas e esmagadas a uma ganache de chocolate (creme feito com chocolate derretido e natas).

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  3. Dióspiros

    Os sósias cor-de-laranja do tomate são tidos como um dos mais saudáveis frutos que existem: veja-se, por exemplo, que têm o dobro da fibra de uma maçã. A melhor forma de os comer é quando estão suaves e sensíveis ao toque. Guarde-os num saco de papel com uma maçã para acelerar o processo de amadurecimento.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  4. Agriões

    Sopas e saladas são o destino mais comum deste vegetal da família da mostarda. Quando os comprar, procure os molhos com folhas verdes escuras, firmes e sem manchas amarelas - são os melhores. Tanto os talos como as folhas são comestíveis, por isso só tem de cortar as partes mais rijas, perto das raízes.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  5. Nabo

    Até a batata ser introduzida na dieta europeia, o nabo era o mais popular acompanhamento gastronómico. Procure os mais pequenos e jovens exemplares (são os que têm o sabor mais doce e delicado) e não se esqueça que eles aguentam, no máximo, uma semana no frigorífico.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  6. Couve-flor

    Algures entre a couve e os bróculos existe este vegetal de poucas calorias e hidratos de carbono. Pode ser cozinhado de todas as formas (até cru se pode comer) e, quanto mais branca for a sua base, menos tempo passou desde que foi colhido.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  7. Rúcula

    Graças ao poeta Virgílio sabemos hoje que a rúcula é consumida desde o tempo dos romanos e que durante muito tempo era tida como afrodisíaco (era proibido cultiva-la em mosteiros, durante a Idade Média). O travo meio picante e amargo fazem com que jogue bem com pratos mais adocicados.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  8. Beterraba

    É um vegetal simples de cultivar, daí ser uma boa aposta, se quiser aventurar-se numa horta doméstica. Por muito que não seja fácil, procure as beterrabas vendidas com talo e um pedaço de raiz, rega geral são as mais saborosas (e frescas). O seu sabor intenso faz com que funcione bem tanto com doces como salgados.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  9. Rabanetes

    Com um sabor apimentado e textura crocante, o rabanete é uma boa opção, para quem quiser dar mais de carisma às suas saladas. Regra geral, eles costumam aguentar mais tempo quando são guardados no frigorífico, em sacos perfurados e sempre sem rama. Escolha os mais pequenos: são os mais crocantes.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  10. Acelgas

    Por muitas cores que os caules das acelgas possam ter, o seu sabor é sempre o mesmo (os vermelhos porém, podem ser ligeiramente mais amargos). Deve cozinhar os caules separados das folhas, sendo que pode saltear os primeiros e cozer ao vapor os segundos. As que tiverem as folhas mais viçosas, são as mais frescas.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  11. Repolho

    Outro vegetal que não deve ser cozinhado durante muito tempo. Uma cozedura normal deverá durar 4 a 6 minutos, ao vapor 4 a 8 e salteado por 2 a 4. Seja qual for a preparação, deve retirar sempre as folhas individualmente, lavar e só depois levar ao lume. Os repolhos mais pesados são os melhores.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  12. Funcho

    Pratos de peixe, marisco ou carnes brancas (frango, principalmente), ficam muito bem com este bolbo da família do aipo. A parte mais perto da raiz pode ser assada no forno, por exemplo, e as ramas mais delicadas funcionam bem como tempero. Podendo, escolha os mais pequenos: serão os menos rijos e mais saborosos.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  13. Aipo

    As ramas compridas e carnudas são a imagem de marca do aipo. Muito usado para como base para caldos, este vegetal terá um sabor mais intenso quanto mais escura for a sua cor. Se o pretende guardar no frigorífico, deixe os talos presos à base, para que estes durem mais tempo (duas semanas no máximo).

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  14. Tupinambo

    O travo a frutos secos, a doçura subtil e a crocância são as características deste túbaro que pode servir como substituto da batata, por exemplo. A sua carne é sensível à exposição ao ar, por isso, depois de descascado, deve ser mantido em água com um toque de limão. Estará no ponto se tiver uma textura firme.

    Foto: Getty Images/iStockphoto
  15. Castanhas

    Ao contrário de outros frutos deste género (como as amêndoas, por exemplo), as castanhas são constituídas, maioritariamente, por água e não óleo, daí a sua textura mais mole. Se as quiser usar como recheio num assado, coza-as primeiro, com um golpe na parte lisa, para que as consiga descascar mais facilmente.

    Foto: Getty Images/iStockphoto

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site