Logo Observador

Explicador

O futuro do processo Sócrates: o que pode acontecer?

21 Novembro 2015126
Luís Rosa

O processo está atrasado?

Pergunta 3 de 12

É uma pergunta que não tem uma resposta fácil. Se compararmos com outros processos mediáticos de criminalidade económico-financeira complexa, como a Operação Furacão (iniciada em 2005 e cujas últimas acusações saíram em outubro e novembro deste ano), a Operação Monte Branco (processo aberto em junho de 2011 e que ainda continua em investigação) ou dos submarinos (iniciou-se em 2005 e foi arquivado em dezembro de 2014), podemos dizer que não.

Casos menos complexos, como o caso Portucale (iniciou-se em fevereiro de 2005 e teve acusação em Julho de 2007) ou até mesmo o caso Isaltino (iniciou-se em 2002 e teve acusação em janeiro de 2006) também tiveram investigações demoradas. Já o caso Vistos Gold, que teve uma equipa de quatro procuradores a partir de determinada fase, iniciou-se em 2013 (tal como a Operação Marquês) e teve acusação esta semana. Também é verdade que nenhum destes processos tinha um ex-primeiro-ministro como principal alvo.