Logo Observador

Explicador

SIRESP volta a falhar. Como funciona este sistema de emergência que falha nas catástrofes?

22 Junho 2017437
Pedro Rainho

O que é o SIRESP?

Pergunta 1 de 11

(Este artigo foi escrito originalmente a 22 de junho de 2017 e é republicado agora na sequência da denúncia do presidente da Câmara Municipal de Alijó, Carlos Magalhães, segundo a qual o SIRESP voltou a falhar este domingo, no fogo de Alijó, Vila Real. A Proteção Civil já confirmou que isso de facto aconteceu.)

O SIRESP – Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal – é um “um sistema único de comunicações, baseado numa só infraestrutura de telecomunicações nacional, partilhado, que deve assegurar a satisfação das necessidades de comunicações das forças de segurança e emergência, satisfazendo a intercomunicação e a interoperabilidade entre as diversas forças e serviços e, em caso de emergência, permitir a centralização do comando e da coordenação”.
É essa a definição que consta da resolução de Conselho de Ministros, de fevereiro de 2002, que lança as bases deste sistema.

Nesse despacho, justificava-se a opção pelo SIRESP com os “problemas” identificados nos equipamentos, como a tecnologia desatualizada (ainda analógica) e a “fragmentação/ausência” de “integração” entre os sistemas usados pelas diferentes entidades de socorro e segurança. “A existência de uma rede única permite satisfazer, de forma eficiente, os requisitos operacionais dos serviços de emergência e segurança ao nível da qualidade, fiabilidade e segurança das comunicações e constitui também instrumento apto a assegurar a melhor racionalização dos recursos financeiros e a otimização da utilização do espectro radioeléctrico”, referia o mesmo despacho.

O sistema manteve a sigla, mas foi entretanto rebatizado como Rede Nacional de Emergência e Segurança.