Logo Observador

Ruth Manus

Colunista

ruth.manus@estadao.com
Crónica

Os taxistas de Lisboa

Ruth Manus

Os portugueses costumam ser amáveis e receber bem as pessoas, mas não dentro dos táxis. É um mundo sem regras de boa educação, de segurança, de asseio e de boa prestação de serviços.

1.131
Crónica

O machismo carinhoso

Ruth Manus

Muitas vezes o machismo aparece de uma forma sutil- quase carinhosa- que pode não soar diretamente como agressão, mas que nos agride, nos fere e nos ameaça da mesma forma.

4.177
Crónica

A mulher lisboeta

Ruth Manus

A mulher lisboeta caminha com passos de certeza. Não acelera demais, como fazem as parisienses, não esbarra nos outros, como fazem as madrileñas, não pisa fundo demais, como fazem as berlinenses. 

1.066
Crónica

Como se sente um estrangeiro?

Ruth Manus

Ser estrangeiro é viver na corda bamba dos sentimentos, na saga eterna dos documentos, na incerteza dos olhares e nas graças dos braços abertos que compensam todo o resto.

3.411