Logo Observador

Vasco Pulido Valente

Colunista

leitor+vpvalente@observador.pt

Vasco Pulido Valente nasceu em 1941. Licenciado em Filosofia (Faculdade de Letras de Lisboa), doutorado em História (Oxford), investigador-coordenador do Instituto de Ciências Sociais (reformado). Durante 50 anos, publicou crónicas de opinião política na revista "O Tempo e o Modo" e nos jornais "Diário de Notícias", "Expresso", "O Independente" e "Público". Escreveu, entre outros, os livros "O Poder e o ver mais... Povo: A Revolução de 1910", "A «República Velha»", "Os Devoristas", "Henrique Paiva Couceiro: Um Herói Português", "Os Militares e a Política (1820-1856)", "Ir Pró Maneta: A Revolta contra os Franceses (1808)", "Glória e Portugal: Ensaios de História e de Política".

Natal

24 de Dezembro, 2016

Vasco Pulido Valente

Hoje o mundo mudou. A família alargada quase já não existe. Num T2, num T3 ou até num T4, o espaço não chega para uma grande festa, o Natal ou outra. Era melhor antigamente? Não acho.

364
Europa

18 de Dezembro, 2016

Vasco Pulido Valente

Para o alemão ou o inglês medianamente educado, Portugal (fora Ronaldo e o turismo) é um vácuo: pobre ou rico, oprimido ou livre, não o preocupa, excepto pelo dinheiro que lhe gasta.

1.060
União Europeia

11 de Dezembro, 2016

Vasco Pulido Valente

Agora, Jerónimo de Sousa, Louçã, Catarina e congéneres protestam por aí contra a infame armadilha da “Europa”. Só que ela não nasceu ontem, nasceu em 1984 ou 85 e foi feita deliberadamente contra eles

527
Observador

Explicação

Vasco Pulido Valente

Vasco Pulido Valente não escreveu esta semana o seu habitual diário por se encontrar indisponível por razões pessoais. A sua coluna deverá estar de regresso na próxima semana.