A Williams, aliás, dominou a sessão de qualificação, já que o segundo monolugar da escuderia, pilotado pelo finlandês Valtteri Bottas, vai sair da segunda posição da grelha de partida para a corrida de domingo, oitava prova do Mundial. O brasileiro Felipe Massa, de 33 anos, não conseguia uma “pole-position” desde 2008, quando ainda corria na Ferrari.

A dupla da Williams impediu assim que o alemão Nico Rosberg (Mercedes), atual líder do campeonato do Mundo de pilotos, conseguisse a sua terceira “pole-position” consecutiva. Ainda assim, o homem da Mercedes partirá da segunda linha, na terceira posição da grelha.

A grande desilusão da sessão de treinos foi a escuderia austríaca Red Bull Renault que, a correr “em casa”, não conseguiu melhor do que o quinto melhor tempo, por intermédio de Daniel Ricciardo. O atual tetracampeão do Mundo, o alemão Sebastien Vettel, não conseguiu passar a terceira e última fase de qualificação, para a qual apenas se apuram os dez melhores. Na anterior prova, o GP do Canadá, os Red Bull conseguiram o primeiro e o terceiro lugares, mas os treinos livres e a qualificação na Áustria indicam que os carros com motor Mercedes vão dominar mais uma vez.

Sem contar com o GP do Canadá, a Mercedes tem tido uma época quase perfeita, ganhando as primeiras seis corridas.

A última vez que se disputou o Grande Prémio de Fórmula 1 na Áustria foi em 2003, numa prova em que a vitória foi para o alemão Michael Schumacher (Ferrari).