A Federação Ganesa de Futebol (GFA) anunciou que o Presidente do país, John Dramani Mahama, entendeu intervir pessoalmente, de modo a assegurar que os jogadores recebam ainda hoje os prémios de presença no Mundial2014.

“O presidente Mahama entrou na questão, depois da agitação dos jogadores da ‘Black Stars´ em relação ao facto de os seus prémios no Mundial ainda não terem sido recebidos desde o início da competição”, começa por dizer um comunicado da GFA. Segundo notícias de ontem, vindas da imprensa ganesa, os jogadores do Gana admitiam não jogar contra Portugal se não fossem pagos os prémios. O dinheiro, agora, seguiu de avião para o Brasil – acrescenta o jornal O Jogo.

O organismo revela que o Presidente falou pessoalmente com os futebolistas, assegurando-lhe que o pagamento será feito hoje à tarde.

“O Governo está a pré-financiar o pagamento dos prémios de jogo dos ‘Black Stars’, que será reembolsado com o prémio da FIFA para a participação do Gana no campeonato do Mundo e que será pago após o torneio no Brasil”, especifica a nota.

A Federação diz ainda que a intervenção presidencial deixou os jogadores com o moral elevado para o jogo de quinta-feira frente a Portugal, da última jornada do grupo G do Mundial, agendado para as 17:00 (horas de Lisboa).

No jogo, a disputar no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, Portugal precisa de vencer o Gana e esperar que não haja um empate entre Estados Unidos e Alemanha, tendo ainda de recuperar de uma grande diferença de golos.

A Alemanha e os Estados Unidos, que se defrontam na quinta-feira, têm quatro pontos, enquanto Portugal e Gana somam um ponto.