“Estou cheio de trabalho. Hoje volto mais tarde para casa”, diz um membro do casal. Do lado oposto da chamada, o outro desconfia. A sobrancelha ergue-se, as dúvidas aparecem e a curiosidade aguça-se. As amarras ao escritório serão mesmo verdade, ou falar do trabalho não passa de uma desculpa? Fora o extremismo (e, já agora, o cliché) de todo este cenário, a verdade é que já existe uma app para evitar este tipo de situações.

Ou, pelo menos, para evitar que elas nunca sejam descobertas. Chama-se mCouple e basta instalá-lá no telemóvel — perdão, no smartphone — para se ter acesso a tudo. Registo de chamadas, conversas no Facebook ou o local por onde, nesse momento, a pessoa está. E mais ainda: a aplicação até permite gravar chamadas, em tempo real, que sejam feitas com o dispositivo onde está instalada.

https://www.youtube.com/watch?v=PwEfJQzNFGg

Espionagem de traições? A mSpy, empresa responsável pelo desenvolvimento da app, acha que não. “Fique mais perto do que nunca da pessoa que ama”, é um dos lemas com que apresentou a plataforma. Afinal, para a aplicação funcionar, é necessário que haja o consentimento de ambos os utilizadores.

mCouple1

Uma das imagens de apresentação da mCouple na App Store, da Apple ® Diogo Pombo

A aplicação, contudo, não é de uso exclusivo para casais — o Daily Telegraph, por exemplo, destacou que a tecnologia é sobretudo utilizada por pais, para se manterem a par do uso que os filhos fazem dos seus smartphones. No site oficial da mSpy, a empresa apresenta-se como “a solução número um do mundo em monitoramento” — e, aliás, classifica as suas aplicações como a “mais segura e fácil de usar para vigiar o que os seus filhos ou empregados acedem no celular”.

Caso um casal queira partilhar tudo o que acontece nos seus smartphones, cada um terá de gastar pouco mais de 29€ por mês. E será que funciona? Na Google Play, loja online de aplicações para dispositivos com o sistema operativo Android, a mCouple ia com uma classificação de 4.1, numa escala até 5. “Não se pode ser bisbilhotar sem a outra pessoa saber com esta app. Se o estão a tentar apanhar, esta não é a melhor maneira, pois ela informa ambos os dispositivos sempre que alguma informação é retirada”, avaliou, por exemplo, Kelly Hester.